Apesar da sequência de falhas, Vettel diz que precisa “proteger” Ferrari

Mesmo com o abandono no GP do Japão, o alemão não joga a toalha e diz que ainda vai brigar pelo campeonato

 

Com uma falha na vela de ignição, Sebastian Vettel foi forçado a abandonar o GP do Japão, ocorrido neste domingo em Suzuka. Corrida após corrida, o condutor vê a esperança de título cada vez mais reduzida.

Depois das falhas de motor que prejudicaram os dois carros da Ferrari na Malásia, o último problema técnico deixou os objetivos do campeonato mais distante e difícil de se concretizarem.

Apesar de dizer que o revés no Japão “machucou”, Vettel optou por não criticar a equipe por tudo o que vem dando de errado. “Claro que machuca e todos estamos desapontados. Mas agora precisamos voltar, descansar, ir para as quatro últimas corridas e ver o que acontece. Acho que preciso protegê-los. Fizemos um trabalho incrível até agora. É uma pena as duas últimas corridas com os problemas de confiabilidade, mas você sabe, é assim às vezes.”

Problemas técnicos se repetem e apresentam crise na Ferrari.

O infortúnio do tetracampeão, aliado à vitória do rival Lewis Hamilton, deixa o campeonato muito próximo da decisão. O alemão agora está 59 pontos atrás do inglês, restando quatro corridas. Isso significa que a competição pode ser definida no próximo GP, em Austin.

Alguns já teriam jogado a toalha mas, apesar da tarefa árdua pela frente, Seb disse que não desistirá. “Ainda temos uma chance… mas sim, obviamente, não temos tanto controle quanto gostaríamos. Acho que fomos muito mais longe do que as pessoas pensavam. Então, também há alguns aspectos positivos. Mas, com certeza, agora você não olha os aspectos positivos porque não é o dia de olhar para os aspectos positivos.”