Após incidente na China, FIA promete ser mais rígida com fiscais de pista

Whiting

Segundo Charlie Whiting, a falha de comunicação ocasionada com  a McLaren-Honda de Jenson Button é algo que não deve mais acontecer na Fórmula 1.

 

No sábado passado (16), no meio do treino de classificação para o GP da China, Jenson Button passou por uma situação perigosa devido à falha de comunicação entre os fiscais de pista de Xangai. Pelo rádio, o piloto britânico informou que iria entrar no pit lane, mas um carro de serviço estava saindo perto da entrada dos boxes.

Whiting

Whiting revela erro de organização que poderia ter gerado grave acidente em Xangai

Como não houve nenhum aviso pelos fiscais de provas da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), por muito pouco, o britânico correu o risco de se envolver em um grave acidente no circuito de Xangai. “O incidente no pit lane é algo inaceitável” afirmou o diretor de provas da FIA, Charlie Whiting, para a agência de notícias ‘Reuters’.

“Devo enfatizar que se o carro dos fiscais estivesse na área de escape normal, o risco de impacto era menor. As bandeiras não foram mostradas para os carros que estavam na pista. E isso poderia ter ocasionado um grave acidente no pit lane”, explicou.

“O fiscal conduziu o carro de reboque até a área de escape depois. Ele não tinha muita experiência em eventos como a F1. Mas, isso não deve acontecer novamente”, complementou.

Whiting ainda relembrou que incidentes assim geraram o acidente em que vitimou fatalmente Jules Biachi no GP do Japão de 2014. “Confesso que enrolei um pouco depois com os fiscais, pois eles eram inexperientes”, declarou.

“Mas, o perigo de colisão foi real. Poderia ter acontecido a mesma coisa em que vimos com Jules [Bianchi] em Suzuka. Eu suspeito que os fiscais achavam que a qualificação teria terminado”, opinou.

“Mas ainda faltava o Q2. Foi bastante divertida a situação. Mas também é preocupante, pois poderia ter um final nada bom para qualquer piloto”.