Bottas admite que “sua missão” era segurar Vettel em Barcelona

Bottas segurou Vettel por algumas voltas.

Finlandês confirmou que tinha o papel de segurar o tetracampeão para ajudar Hamilton na corrida da Catalunha.

 

Valtteri Bottas confirmou que as “reclamações” de Sebastian Vettel após o GP da Espanha tinham total sentido. Segundo ele, depois que a disputa pela vitória ficou entre Hamilton e o tetracampeão, o seu papel era segurar o piloto da Ferrari ao máximo atrás para que ele perdesse tempo.

Durante a corrida na Catalunha, Vettel se viu em uma posição complicada dentro da corrida ao se deparar com o carro de Bottas. O finlandês, que ainda não havia feito a sua parada, estava mais lento, mas precisava segurar o tetracampeão para que Hamilton se aproximasse e continuasse com boas chances de vencer a corrida.

Bottas segurou Vettel por algumas voltas.

No fim, o que se viu foi que o tempo perdido por Vettel atrás de Bottas foi fundamental para que a Mercedes vencesse a prova. Tanto que após a bandeirada Seb comentou a situação e afirmou que tinha certeza de que os alemães usariam Valtteri para bloqueá-lo na pista.

Ao ser perguntado sobre a situação, Bottas confirmou o que todos haviam visto. “Eu estava fazendo tudo o que podia para manter Sebastian atrás e fazê-lo perder tempo”, explicou Bottas. “Esse era o meu trabalho e a minha missão naquele momento. Mas a diferença de ritmo era muito grande e, eventualmente, ele passou.”

“Eu definitivamente ajudei a equipe hoje. Espero que eu tenha feito uma pequena diferença e, pelo menos, conseguimos diminuir a diferença de pontos para a Ferrari, o que é bom”, comemorou o piloto.

Bottas acabou não conseguindo completar a corrida. Na reta final da prova, o seu motor estourou e ele precisou abandonar. Segundo ele, se não fosse a falha no propulsor, ele teria terminado no pódio.

“Eu deveria ter terminado no pódio por isso é muito decepcionante, mas nós corremos um risco indo para o motor velho”, explicou o piloto, lembrando que a Mercedes optou por retornar ao motor das últimas corridas, após encontrar um vazamento na unidade de força nova ainda na sexta-feira.

“Sabíamos que [o motor] estava ficando sem quilometragem, mas essa foi a única opção que encontramos para conseguirmos participar da classificação”, finalizou.