Bottas diz que incidente com Raikkonen e Verstappen não foi proposital

Bottas

O condutor da Mercedes também afirmou que seu abandono no GP da Espanha aconteceu por conta de problemas na sua unidade de força.

 

Valterri Bottas foi um dos protagonistas do acidente ocorrida na curva 1 do circuito da Catalunha após a largada do GP da Espanha, ocorrida neste domingo (14). Na ocasião, o condutor finlandês tentou se defender da Ferrari de Kimi Raikkonen pela linha de dentro do canto. Com isso, as rodas do carro da Mercedes e da Ferrari se tocaram. Raikkonen perdeu o controle do seu SF70H e terminou atingindo a Red Bull Racing (RBR) de Max Verstappen. O ‘Homem de Gelo’ e o condutor holandês abandonaram simultaneamente a prova.

Já Bottas continuou na pista. O condutor da Mercedes somente abandonou perto da parte final do GP da Espanha, devido a problemas na unidade de força do seu W08 Hybrid.

Bottas lamenta pelos problemas técnicos que o fizeram abandonar GP da Espanha

Após a corrida, Bottas deu sua versão dos fatos. Apesar de ter sido apontado como culpado por Raikkonen e Verstappen, o condutor finlandês afirmou que não teve culpa pelo incidente. Já os comissários de prova da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) investigaram o caso e decidiram não aplicar nenhuma penalidade.

“Não foi de propósito”, citou. “É uma vergonha que geramos uma colisão por conta de um pequeno toque”, continuou. “Na primeira curva era muito apertada. Eu tentei evitar a colisão, mas o carro de Kimi [Raikkonen] veio muito rápido em minha direção”, afirmou. “Pelo menos, apesar do incidente, a minha equipe conseguiu ganhar mais pontos do que a Ferrari hoje”, complementou.

Bottas também comentou sobre o problema técnico ocorrido na unidade de força do seu W08. O finlandês afirmou que as causas devem ser investigadas pela Mercedes. Mas que a falha foi resultado do fim de semana problemático em que teve no circuito da Catalunha.

“Foi um fim de semana difícil. Os problemas já começaram nos treinos livres”, argumentou. “E em seguida, no sábado, eu precisei trocar o meu motor pela unidade de força antiga”, continuou.

“Nós tentamos conduzir uma corrida com uma estratégia diferente do que Lewis [Hamilton]. Optamos por fazer pit-stops com pneus mais agressivos. Queríamos colocar os dois carros da Mercedes no pódio. Mas me senti frustrado pelo problema ocorrido no motor. Agora, eu tenho que seguir em frente”.