Boullier se diz surpreso com declarações de Raikkonen

Eric Boullier procurou a imprensa no Japão para responder às acusações feitas por Kimi Raikkonen de que a Renault estaria usando o piloto finlandês para se promover na mídia. O chefe da equipe francesa garantiu que foi procurado por gestores do campeão mundial durante o final de semana do GP da Bélgica, em Spa.

“Fomos contactados por seus gestores após Spa. Eles quiseram entrar em discussões, e naquele momento nós dissemos: ‘Aguarde. Sim, estamos muito lisonjeados em saber que você tem contato conosco, mas precisamos terminar a avaliação de potencial de [Vitaly Petrov ] e, a partir desse ponto, quando tivermos a nossa própria conclusão, nós entraremos em contato com você’. Não houve mais nada”, afirmou o dirigente ao site “Autosport”.

“Desde então, eu não retornei a eles porque não tinhamos concluído a avaliação do potencial de Vitaly e não havia mais nada a dizer. Eu nunca usei a mídia, e não vejo a vantagem de contar com a mídia de Kimi, que está interessado e nos perseguindo. Qual seria a finalidade disso?”, completou questionando.

Boullier falou também que o interesse da imprensa pelo assunto foi muito grande, o que pode ter sido um motivo para a irritação de Raikkonen. “No final, houve claramente um grande interesse na mídia e, na semana passada, a mídia manteve relatórios sobre o nosso contato. Eu acho que foi porque não havia mais nada a relatar, e eu acho que Kimi ficou chateado de ter tudo isso na imprensa”, comentou.

O chefe se mostrou surpreso pelas acusações e reforçou que não procurou a mídia, mas foi procurado. “Você não pode se decepcionar em seu comentário, mas eu não entendo por que ser agressivo, e nos acusam de algo que eu nunca iria perseguir os meios de comunicação para dizer-lhes algo como isto”, disse.

“Éramos apenas respondendo às perguntas Mesmo para nós, foi puxando-nos um pouco de dificuldade porque ela era constantemente de volta na mesa”, encerrou.