Brawn diz que F1 deverá contar com motores híbridos barulhentos no regulamento de 2021

Brawn admite

O CEO esportivo da Fórmula 1 afirmou que a questão do som é algo que está em análise da comissão que está estudando novas regras para a principal categoria do automobilismo mundial.

 

A Fórmula 1 poderá contar com motores híbridos e bastante barulhentos a partir de 2021. Essa foi a frase confirmada por Ross Brawn neste domingo (13). O CEO esportivo da F1 comentou sobre o possível retorno dos motores V8 Aspirados, que segundo ele, é inviável. E também analisou caminhos que podem ser de desenvolvimento para a atual tecnologia usada na F1.

“Temos muitos fãs que dizem: ‘queremos que a F1 volte com os motores aspirados’”, disse Brawn em entrevista para a revista britânica ‘Motorsport’. “Mas então, vem a seguinte pergunta: por que disso?”, indagou.

Brawn admite que ruído dos motores é uma “questão-chave” para Fórmula 1

“É porque a questão do ruído gera emoções. Então, se isso for a questão, acredito que podemos criar um mecanismo de ruído com as mesmas rotações que temos no motor”, disse. “Eu acho que podemos contar com esse apelo. As montadoras envolvidas na F1 sabem que esta é uma questão-chave”, argumentou.

“Eles decidem se a F1 precisa para ser bem-sucedida. Não adianta fazer um exercício de engenharia se ninguém estiver assistindo. Os fabricantes possuem um equilíbrio de relevância. E isso é algo que podemos ser capaz de envolver a paixão dos fãs”.