Confirmado: Budkowski é o novo diretor executivo da Renault

O antigo chefe do departamento técnico da FIA se juntará à equipe na direção de desenvolvimento

 

A preocupação das principais equipes se tornou realidade e logo logo Marcin Budkowski estará na garagem da Renault. Por ter saído recentemente da FIA, ele cumpre período de afastamento obrigatório de três meses.

A escuderia garantiu que Budkowski será o novo responsável por todas as atividades relacionadas ao desenvolvimento e produção dos chassis.

O chefe da Renault, Cyril Abiteboul, falou um pouco sobre as modificações nos bastidores da equipe francesa. “Houve várias mudanças positivas nesses últimos meses na Renault, com uma expansão acelerada em Enstone [fábrica], na reestruturação de nosso desenvolvimento de motores em Viry, com o fornecimento a duas equipes clientes de ponta em 2018, três títulos seguidos em uma categoria cada vez mais competitiva com a Fórmula E e em outras categorias, além da chegada de novos parceiros estratégicos.”

Cyril sonha alto e faz planos com a chegada do novo integrante à equipe.

Cyril anunciou a chegada do novo diretor e propôs uma meta. “Tudo isso acontece em um contexto em que as temporadas são mais longas e mais intensas. Era claro que a administração da Renault precisava de um reforço. A missão de Marcin será dar continuidade ao reforço em Enston e permitir que a Renault se junte às equipes de ponta da F1 em 2020, dependendo de profissionais como Bob Bell, Nick Chester e Rob White.”

“A chegada dele é uma excelente notícia e uma prova a mais de que estamos determinados a alcançar nossos objetivos”, finalizou o chefe da equipe.

O cargo na FIA lhe deu acesso a informações técnicas privilegiadas, o que fez as equipes rivais reclamarem à federação, já que sentem que o conhecimento de Marcin sobre seus carros poderá contribuir com a Renault.

As seis equipes de ponta da F1 – Mercedes, Ferrari, Red Bull, McLaren, Williams e Force India – escreveram uma carta ao presidente da FIA, Jean Todt, e ao diretor executivo da F1, Chase Carey, expressando suas insatisfações com a contratação do antigo chefe da entidade.