Dupla da Sauber possuem opiniões diferentes sobre desempenho do C36 no circuito Gilles Villeneuve

Dupla da Sauber teve desempenhos diferentes na pista de Montreal

Enquanto Pascal Wehrlein classificou a configuração da máquina suíça como desafiadora na pista de Montreal, Marcus Ericsson afirmou que teve “dia decente” no traçado canadense.

 

Os pilotos da Sauber terminaram a sexta-feira (9) de treinos livres para o GP do Canadá com opiniões diferentes sobre o desempenho do C36 no circuito Gilles Villeneuve. Para Pascal Wehrlein, as sessões práticas foram desafiadoras. O condutor alemão obteve o pior tempo do dia com 1min16s308.

“Hoje foi um dia desafiador. E nós coletamos muitos dados importantes no TL1. Mas na minha opinião, nós tivemos um dia difícil na pista”, argumentou. “À tarde, nos concentramos na simulação de corrida. E também para qualificação. Testamos com os pneus ultramacios”, relatou.

Dupla da Sauber teve desempenhos diferentes na pista de Montreal

“Mudamos o nosso trabalho, explorando as nossas configurações aerodinâmicas”, explicou. “O que não foi o ideal, pois não fiquei confortável com o equilíbrio da nossa máquina”, justificou. “Estou confiante de que poderemos resolver isso em breve”, complementou.

Já Marcus Ericsson procurou minimizar o desempenho do C36 no circuito Gilles Villeneuve. O condutor sueco obteve a 18º marca com 1min15s611. “Foi um dia decente”, respondeu.

“Digo isso porque especialmente tive ritmo com os pneus ultramacios. Tanto no TL1, como também no TL2. Na verdade, nós não conseguimos alcançar o nosso potencial com estes pneumáticos. Mesmo assim, conseguimos obter uma compreensão sobre o funcionamento deles. À tarde, passamos a sessão nos preparando com os supermacios”.