Ecclestone e Todt ganham poder para derrubar veto de equipes na F1

Conselho Mundial da FIA

Em decisão extraordinária, o Conselho Mundial da Federação Internacional autoriza possibilidade dos presidentes da FIA e da FOM ter a permissão de tomar decisões de governança e de corte de custos da categoria sem a intromissão da Ferrari.

 

A temporada de 2016 promete fortes emoções e grandes polêmicas nos bastidores da Fórmula 1. Tudo isso porque nesta quarta-feira (2), o Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) decidiu dar amplos poderes para Jean Todt e Bernie Ecclestone derrubarem o poder de veto de equipes da F1 para questões de governança ou de redução de custos na principal categoria do automobilismo.

Conselho Mundial da FIA

FIA dá amplo poder para Ecclestone (esquerda) e Todt (direita) derrubar direito de veto da Ferrari

Ou seja, na prática, os presidentes da FIA e da Formula One Management (FOM) agora podem tomar decisões nestas áreas sem o auxílio ou consulta do Grupo de Estratégia. E ainda por cima, Todt e Ecclestone agora possuem a autoridade de invalidar o poder de veto de algumas equipes defendido pelo regulamento da Fórmula 1 – ou seja, a Ferrari.

De acordo com o porta-voz da FIA, a decisão foi tomada após o entrave realizado no Grupo de Estratégia por algumas equipes (Ferrari), que utilizaram o seu poder de veto na Fórmula 1 para cancelar a seleção da montadora do ‘motor padrão’ – novo V8 Aspirado – para a temporada de 2016 e também a redução de custos das unidades de força no campeonato de 2017.