Especialista desmente rumor que Ferrari adotou mesmo designer de motor que Mercedes

Segundo Nicolas Carpentiers, a unidade de força italiana possui o turbocompressor e a turbina na parte traseira do propulsor. Conceito esse que é empregado na usina híbrida da Renault.

 

Nesta quinta-feira (20), o especialista francês em designer Nicolas Carpentiers analisou a estrutura de motor da versão 2017 da unidade de força da Ferrari que foi utilizada por Seabstian Vettel e Kimi Raikkonen no último GP do Bahrein, ocorrido no domingo passado (16), no circuito de Sakhir. A análise foi realizada através de imagens do propulsor ferrarista. E segundo Carpenties, a unidade de força italiana tem mais semelhanças com o conceito arquitetônico da Renault do que com o formato apresentado pela Mercedes – que é basicamente o mesmo usado pela Honda.

Em seu artigo para a revista francesa ‘F1i’, Carpentiers revela que o turbocompressor e turbina da unidade de força da Ferrari se encontram na parte traseira do propulsor. Por coincidência ou não, esta é a mesma configuração empregada pela Renault nos seus motores híbridos.

Na imagem acima, designer compara diferença do motor Ferrari de 2016 e 2017

Apesar disso, a diferença entre os motores híbridos da Ferrari e da Renault deve-se por conta da instalação do sistema de refrigeração para os propulsores. No caso da unidade de força da fabricante de Maranello, o design dos radiadores são dois tanques de água que ficam também na parte traseira do chassi, próximo ao difusor. O arrefecimento por ar e a óleo não é integrado com este dispositivo. Esta configuração foi usada nos carros da escuderia do ‘Cavalo Rampante’ desde 2014.

Ainda sobre a versão 2017 do motor Ferrari, Carpentiers também destacou reforçou a refrigeração de três componentes da sua unidade de força para o GP do Bahrein. Foram aprimoramos o arrefecimento do compressorturbo, MGU-H (aceleração) e motor de combustão interna (ICE). Segundo o especialista, estes equipamentos devem ser os mais sensíveis por parte do propulsor vermelho, ganhando assim, maior cuidado por parte da equipe técnica do time de Maranello.