Fred Vasseur planeja aumentar força de trabalho da Sauber com 100 novos funcionários

Depois de garantir o mais recente mecanismo da Ferrari para 2018, o diretor da equipe volta sua atenção para o número de funcionários

 

De acordo com o diretor da Sauber, Fred Vasseur, a equipe tem planos para contratar cerca de 100 funcionários. A medida faz parte do processo de revisão do time para que ela volte ao “meio-campo” da F1 na temporada de 2018. Atualmente a escuderia conta com aproximadamente 320 pessoas contratadas, um dos menores números do grid. Segundo o francês, os novos integrantes fortificarão todos os setores da equipe suíça, principalmente o da aerodinâmica.

Já tendo afirmado que o carro  de 2018 será “completamente diferente ” do atual projeto, cancelando o acordo planejado com a Honda e conseguindo assegurar o mais recente motor da Ferrari, Fred Vasseur está dando sequência ao seu plano de melhorias para a Sauber. “O número [de funcionários] é muito pequeno, nós temos que crescer, temos que crescer em cada departamento, principalmente o aerodinâmico. Mais ou menos 400 seria o nosso objetivo”, afirmou o diretor. Fred assumiu o comando da equipe em Julho, ocupando o cargo que pertencia a Monisha Kaltenborn.

Vasseur disse que 0 processo de recrutamento pode acontecer rapidamente, usando como exemplo a sua antiga equipe. “Quando entrei na Renault no ano passado, haviam cerca de 470 funcionários, e quando saí ela estava com 600”, afirmou o francês. Mas, segundo o que ele comenta, não se trata apenas de uma questão de números, e sim de achar as pessoas certas. “Nós temos que colocar eles em um bom lugar e em uma boa posição. É necessário identificar a pessoa e colocá-la no local certo”, completa Fred.

Fred Vasseur assumiu o cargo de diretor em julho

 

Um ponto levantado foi a tradicional dificuldade encontrada pela Sauber para recrutar funcionários, o que acontece, principalmente, pela localização da sua base, que fica na própria Suíça. Enquanto a maioria das equipes estão no Reino Unido, a montadora continua no seu país de origem. Vasseur diz que não está intimidado com isso.  “Existem vantagens e desvantagens. Quando se está no Reino Unido é mais fácil se mudar de equipe. Por outro lado, temos algumas pessoas vindo da Alemanha em todas as áreas, procurando por uma posição. Me mudei para a Suíça e realmente apreciei a mudança”, explica Fred.

Atualmente a equipe está em último lugar no mundial, com apenas 5 pontos somados. A escuderia suíça teve problemas com o motor Ferrari de 2016, e as dúvidas sobre seu futuro atrapalharam bastante seu projeto para 2017.  Seja como for, a Sauber parece estar se encaminhando uma temporada melhor em 2018.