Grupo Jaguar-Land Rover e empresário Lawrence Tomlinson desistem de comprar circuito de Silverstone

Grupo Jaguar-Land Rover

Os dois possíveis futuros acionistas da pista britânica resolveram retirar as suas ofertas de compra. Restando apenas a Vision Motorsport de Jonathan Palmer na disputa pelo controle administrativo do traçado inglês.

 

Aos poucos, a novela sobre a venda do circuito de Silverstone vai ganhando os seus capítulos finais. Nesta quarta-feira (9), dois possíveis concorrentes para compra dos direitos administrativos da pista britânica desistiram de continuar o processo de aquisição dos direitos financeiros do templo da velocidade. O primeiro foi o Grupo Jaguar-Land Rover. Já o segundo foi a empresa Ginetta, cujo dono é o magnata britânico Lawrence Tomlinson.

“As discussões com o Grupo Jaguar-Land Rover foram encerradas porque não conseguimos chegar a um acordo que atendesse aos seus requisitos, assim como o nosso”, descreveu o presidente da Federação Britânica de Automobilismo (BRDC), John Grant, para a revista britânica ‘Autosport’.

Grupo Jaguar-Land Rover

Grupo Jaguar-Land Rover e Ginetta desistem de comprar circuito de Silverstone

“Lawrence tinha estendido a sua opção até o dia 31 de outubro. Mas, a sua oferta foi superada. E ele não se posicionou na possibilidade de fazer uma contraproposta”, explicou.

“Todos eles queriam comprar Silverstone, mas somente o acordo com o Grupo Jaguar-Land Rover era que nos dava autonomia para controlar o circuito”, destacou.

O presidente da BRDC também comentou sobre a possibilidade da Vision Motorsport concluir a compra do circuito de Silverstone. Para quem não sabe, a empresa já gerencia 80% das pistas britânicas. E pertence ao ex-piloto de F1 chamado Jonathan Palmer, pai de atual condutor da Renault, Jolyon Palmer.

“Essas mudanças favorecem a venda dos direitos econômicos do circuito de Silverstone para o único investidor que ainda está em fase de negociação”, destacou.

Presidente do BRDC

BRDC confirma Vision Motorsport como única concorrente na disputa de compra da pista de Silverstone

“E nós precisaríamos que ele nos ajude financeiramente na promoção do GP da Inglaterra. A nossa posição financeira não admite que a possibilidade que possamos realizar corridas de F1. É por isso que estamos nos sentando com eles. E procurando discutir sobre estes assuntos”, informou.

“Embora ainda não possamos nomear agora o novo investidor do circuito de Silverstone. Acreditamos que em breve iremos concluir as negociações. Sejam com a Vision Motorsport ou com qualquer acionista que esteja fora do Reino Unido”.