Hulkenberg é mais um a receber penalidade para o grid do GP dos EUA

As equipes fornecidas pela Renault, além da McLaren, receberam penalidades por mudanças no motor e alguns condutores largarão no fim do grid em Austin

 

Chove punições no fim de semana do Texas. Depois de Stoffel Vandoorne, com a perda de 5 lugares, Brendon Hartley de 30 lugares, e Max Verstappen, que perdeu no mínimo 15 lugares, é a vez de Nico Hulkenberg receber uma penalidade no grid dos EUA.

O alemão da Renault, acabou de sofrer um recuo de 20 posições, o que garante uma largada no fundo do grid, neste domingo em Austin, ao lado de Harley e Verstappen.”Tudo está relacionado ao motor de combustão interna”, disse o chefe do Renault, Cyril Abiteboul. “São partes que estão em linha com o que está previsto para 2018, e que poderíamos apresentar ainda em 2017.”

Abiteboul preferiu sofrer logo as consequências, para não atrapalhar o projeto 2018 da Renault.

Como sabemos, o foco da Renault está para a temporada 2018 e Cyril confirmou isso. “Para ser claro, não é tudo o que estamos planejando para 2018, mas é um passo nessa direção, é um passo saudável em termos de desempenho e confiabilidade. No entanto, os maiores problemas de confiabilidade estão em outra parte da unidade de energia. Ainda teremos muito cuidado com o que estamos fazendo, particularmente no lado híbrido, o ERS.”

Abiteboul disse que era importante para a Renault não só ganhar conhecimento sobre as atualizações, mas também provar que as mudanças podem fazer a equipe progredir dentro da temporada. “Se você voltar no tempo, houve discussão se haveria ou não melhora na temporada. Primeiro houve uma melhoria em Sochi, e isso foi bastante visível. Agora estamos dando mais um passo na temporada”, e continuou. “Obviamente, com a penalidade em apenas quatro corridas para ir, você pode questionar se é sensato, mas acreditamos que ajudará as equipes em seus respectivos desafios. Também tivemos a necessidade de fazê-lo mais ou menos ao mesmo tempo, porque dialogamos com a FIA e respeitamos sua posição, que era disponibilizar o mesmo motor para todos”.

Max e Hulk, junto com o estreante da STR, largarão nas ultimas posições neste domingo, no Texas.

E ainda confirmou que os outros carros em cada equipe ficarão com uma atualização mais antiga para o resto deste ano. “Nós apenas fabricamos três, porque também foi relativo à situação de quilometragem desses três carros. Era necessário, de qualquer forma, introduzir uma nova unidade de energia para esses três carros, por isso era quase transparente colocar essa evolução.”

Em relação à questão política da disparidade entre os colegas de equipe, ele afirmou: “Não é diferente do que acontece diariamente na Fórmula 1, porque você sempre tem partes que não estão disponíveis e assim por diante. É uma coisa política que eu tenho certeza de que uma equipe como a Red Bull é capaz de lidar.”