Kaltenborn admite que Sauber errou na estratégia de pit-stop de Wehrlein

Kaltenborn

Apesar de pontuar com o condutor alemão na oitava colocação, para a chefe de equipe do time de Hinwil, Wehrlein teria condições para brigar pela sétima colocação se tivesse ido aos boxes no tempo certo.

 

Pascal Wehrlein conseguiu superar às expectativas e pontuou com a Sauber no GP da Espanha, corrida esta realizada no domingo passado (14), no circuito da Catalunha. O condutor alemão terminou a prova de Barcelona na oitava colocação. Nesta segunda-feira (15), a chefe de equipe do time suíço, Minisha Kaltenborn, analisou o desempenho apresentado por Wehrlein. A crítica, no entanto, ficou com o erro de estratégia da escuderia de Hinwil, que atrasou o pit-stop do condutor germânico.

“Era uma excelente jogada, mas muito arriscado”, afirmou Kaltenborn em entrevista para a revista britânica ‘Autosport’. “É triste que a chamada para os boxes aconteceu muito tarde. Mas, isso não importa. Perdemos uma fração de segundo, mas mesmo assim, reagimos. Não devemos chorar por conta disso. E sim sorrir porque levamos alguns pontos”, complementou.

Kaltenborn elogiou desempenho apresentado por Wehrlein (foto) no GP da Espanha

Kaltenborn ainda afirmou que o desempenho de Wehrlein no GP da Espanha deverá calar às críticas em que apontavam para possibilidade da Sauber contratar Antonio Giovinazzi para o seu lugar. “Foi ótimo para ele pontuar”, respondeu.

“E isso deve-se porque ele foi exposto à uma série de críticas injustas. E isso aconteceu em um momento delicado, em que seu nível profissional não estava pronto para responder”, continuou.

“Este resultado é muito bom para o seu desenvolvimento. È importante para a sua confiança, porque ele é um piloto talentoso. E é por isso que assinamos com ele. Pascal {Wehrlein] respondeu aos críticos da melhor forma possível”.