Massa revela que pode ser comentarista em 2018

Massa não enxerga diferença entre a F1 atual e a de que 15 anos atrás

No último fim de semana de competição na carreira, o experiente condutor afirma não ter planos concretos para o ano que vem

 

Neste fim de semana, Felipe Massa viverá a emoção de correr a última etapa da carreira, após 15 anos na Fórmula 1. O brasileiro garante estar relaxado para a última participação na principal categoria do automobilismo.

Antes da saudade, para Felipe, o momento é de agradecer pela boa e longa passagem pelas principais equipes da modalidade. “Alguém me perguntou antes: ‘quando você fechar a porta de casa vai pensar que esta é sua última prova na F1?’ Nem pensei nisso até agora. Acho que estou relaxado. Estou pronto para a última corrida e para o próximo desafio na minha vida. Não tenho nada para me arrepender na minha carreira. Estou muito grato e com sorte de ter conseguido tudo isso. Estou pronto para o próximo passo.”

Em Yas Marina, Felipe espera por uma corrida emocionante.

Massa ainda revelou que não tem planos concretos para o próximo ano, mas garante que a Fórmula E tem sua preferência. “Estou tentando ver qual será a situação neste momento, e ainda não sei.”

Com o início da F-E ainda neste ano, o condutor da Williams assumiu que prefere iniciar um trabalho na pré-temporada e que por enquanto, poderia trabalhar como comentarista. “Com certeza não vou correr neste campeonato (da Fórmula E), porque está iniciando agora e a maioria das equipes já têm pilotos prontos. Quero competir em um campeonato para correr no topo, disputando vitórias e campeonatos. Quero o carro certo e a equipe certa.”

Na despedida de Interlagos, Massa alcançou o 7º lugar com a Williams.

“Tenho algumas ideias para fazer neste meio tempo, talvez vir a algumas corridas, fazer alguns eventos, fazer algumas corridas como comentarista ou algo assim, e fazer outras coisas para mim também. Estou colocando algumas ideias na mesa e vou ter tempo para decidir”, disse o brasileiro.

Perguntado sobre a emoção da despedida do Gp do Brasil, o piloto comemorou o fato de ter conseguido concluir a prova e conquistado uma ótima colocação em Interlagos. “No ano passado paramos na parede, e neste ano fizemos uma corrida muito boa. Talvez uma corrida perfeita pelo carro que eu tinha. E isso me fez ainda mais feliz, por também celebrar a boa corrida. Acho que a sensação e a emoção foram iguais, mas a posição foi completamente diferente.”