Mercedes se preocupa com o uso dos pneus duros para o GP da Espanha

Mark Gillan não descarta possibilidades de mudanças no W04 com as possíveis modificações nos compostos da Pirelli

Segundo o diretor-técnico, Mark Gillan, a temperatura do composto propicia a sua falta de durabilidade na pista

Mark Gillan afirmou nesta sexta-feira (03) para o site oficial da Mercedes, que a preocupação do time de Brackley é em arranjar maneiras para que os compostos pneumáticos médios possam durar dentro da pista do circuito da Catalunha. O diretor-técnico da escuderia alemã ressaltou que o controle da temperatura pode ser a chave para entender a degradação dos pneus.

Mark Gillan não descarta possibilidades de mudanças no W04 com as possíveis modificações nos compostos da Pirelli

Mark Gillan não descarta possibilidades de mudanças no W04 com as possíveis modificações nos compostos da Pirelli

“A Pirelli havia indicado no início da temporada que a temperatura funciona como fator ideal para as suas unidades. O recomendado seria entre 110-135ºC. A Mercedes é capaz de entrar nessa janela de operação muito rapidamente, o que causa problemas em outro lugar. Na qualificação, que lhes permite assinar alguns bons momentos”, explicou.

Sobre a possível alteração da Pirelli no composto PZERO, Gillan justificou que com ela deve haver novas adaptações aerodinâmicas no W04. “As outras equipes, no entanto, se esforçam para conseguir a temperatura ideal com a rapidez eficiente. Isso significa na redução de 10ºC [de 110ºC para 100ºC]. Com as modificações [da Pirelli], provavelmente também iremos mudar algumas peças [aerodinâmicas]”, justificou.