Mesmo com sufoco no fim, Raikkonen segura o 3º lugar no GP do Brasil

O Finlandês ainda reconhece a dificuldade em ganhar posições no circuito de Interlagos

 

O 3º colocado da disputa de Interlagos, exaltou a dificuldade em ganhar posições diante de rivais com condições de pneu semelhante e mecânica parecida.

O piloto da Ferrari largou em 3º e por lá permaneceu durante a prova inteira, sem conseguir ameaçar o rival compatriota Valtteri Bottas na luta pela 2ª posição.

Raikkonen enfrentou uma forte pressão nas ultimas voltas, quando Lewis Hamilton queria beliscar o 3º lugar após uma ótima corrida de recuperação no GP do Brasil. “Não foi o tempo inteiro [que enfrentou pressão], foi apenas no fim. Tive um equilíbrio complicado no primeiro trecho, sendo que o segundo jogo de pneus foi bom. Consegui encostar nos caras, mas era impossível passar em situação de velocidade semelhante.”

Suportou a pressão no fim e consumou a posição que deteve por praticamente toda a prova.

“Ele [Hamilton] se aproximou de mim, eu me aproximei de Seb e Valtteri, mas não fiquei muito preocupado. Tive uma boa saída na última curva, então foi tudo bem”, analisou o campeão de 2007.