Montezemolo crítica o limite de consumo de combustível na F1

Montezemolo criticou a regra do limite de combustível e se mostrou a favor do aumento do som dos carros de F1

Defendendo modificações no regulamento da Fórmula 1, o presidente da Ferrari quer abolir o limite de consumo de combustível e aumentar o som do propulsor V6 Turbo.

 

Entrevistado pela revista britânica ‘Autosport’, Luca di Montezemolo declarou que é a favor de algumas modificações no atual regulamento da Fórmula 1. Apesar de não ter sido radical como Bernie Ecclestone, o presidente da Ferrari acredita na possibilidade da abolição da regra do limite de consumo de combustível na F1, que na temporada de 2014 é de 100 kg por corrida.

Montezemolo criticou a regra do limite de combustível e se mostrou a favor do aumento do som dos carros de F1

Montezemolo criticou a regra do limite de combustível e se mostrou a favor do aumento do som dos carros de F1

“A Ferrari disse a alguns meses de que somos contra o limite de combustível. Isto não é a F1. Nós temos que cuidar do esporte para não perdemos o público. Eu acho que alguém deve se posicionar a frente da Mercedes para que possamos mudar tudo isso. Para se ter uma nova Fórmula 1 não é preciso economizar pneus e combustível. Isso não é a F1”, opinou.

Sobre o som do motor V6 Turbo, Montezemolo acredita que as equipes podem aumentar o ruído do novo propulsor. “Minha posição tem sido clara de alguns meses para cá. Queremos aumentar o valor das paixões e o sucesso da F1. Isso significa que temos que providenciar mudanças para aumentar o som [dos motores]. O ruído é o segundo problema da [atual] F1. Essa é a sua música, e ela está muito baixa”, finalizou.