Pai de Hamilton afirma em julgamento que levou “calote” de Di Resta

Anthony Hamilton (à direita) afirmou em julgamento que levou um calote de US$ 4 milhões de Di Resta (à esquerda) na temporada de 2010

Segundo Anthony Hamilton, ele não recebeu nada no período em que ele trabalhou como agente de Paul di Resta.

 

Em depoimento na Suprema Corte de Londres, nesta sexta-feira (6), o pai de Lewis Hamilton, Anthony Hamilton, revelou que trabalhou toda a temporada de 2010 como agente de Paul di Resta sem receber nada. Anthony ainda se queixou do não pagamento de US$ 4 milhões (R$ 9,4 milhões) do piloto escocês, que segundo ele, o demitiu sem dá nenhuma satisfação.

Anthony Hamilton (à direita) afirmou em julgamento que levou um calote de US$ 4 milhões de Di Resta (à esquerda) na temporada de 2010

Anthony Hamilton (à direita) afirmou em julgamento que levou um calote de US$ 4 milhões de Di Resta (à esquerda) na temporada de 2010

“Talvez ele estivesse se sentindo culpado, entendo que ele queria agradecer a todos por conta da sua carreira. Não tenho nenhuma resposta para isso, apenas que esse dinheiro nunca chegou em minhas mãos. Estou confortável enquanto a isso, pois sei que se ele [Di Resta] dizer que vai fazer algo, é que realmente ele não vai fazer”, afirmou Anthony.

O pai de Hamilton ainda declarou que nunca cobrou informalmente Di Resta pela falta de pagamentos. Anthony também lembrou que quando agencia o filho em 2008, ele nunca o ameaçou extorsão.

“Nunca o pedi um centavo, além do que constava no contrato. Quando Hamilton ganhou o mundial de 2008, ele me agradeceu pelos 18 anos de trabalho e também me pagou o que tínhamos combinado. O que realmente não aconteceu com Di Resta”, finalizou.