Para Horner, Ricciardo não terá ou aceitará um papel secundário

Horner

Segundo o chefe da escuderia, a intenção é manter o piloto na equipe além de 2018

 

Apesar de ter apego à sua equipe, Daniel Ricciardo já admitiu que não está satisfeito com o que a Red Bull está oferecendo em questões de chances de título. Após a extensão do contrato de Max Verstappen, seu parceiro de equipe, o piloto australiano afirmou ter ficado “surpreso”. Para o mundo da F1, o fato demonstrou que a prioridade da RBR seria com o jovem holandês e aumentou a expectativa de uma transferência do piloto mais experiente. O chefe da equipe, Christian Horner, minimiza a situação.

“A clara intenção é garantir que mantenhamos Daniel no carro depois do final de 2018. Esse é o nosso objetivo, para manter os dois pilotos. Para mim, é a melhor dupla de pilotos que já tivemos, acho que provavelmente é a melhor dupla do grid, e obviamente estamos muito interessados em reter isso. O tempo dirá. Daniel está muito feliz dentro da equipe. Se pudermos fornecer um carro competitivo, então tenho toda a confiança de que ele estará aqui no futuro”, diz Cristian Horner.

Ricciardo busca melhores chances de título

O rumor de que Ricciardo poderia aceitar uma vaga ao lado de Sebastian Vettel ou Lewis Hamilton apareceu, mas parece não preocupar Horner. O chefe da RBR na F1 não acredita que o piloto mereça apenas um papel secundário, que é exatamente a vaga disponível para o australiano na Ferrari ou na Mercedes. “Ele teria os mesmos problemas dentro dessas equipes. Penso que a Red Bull se encaixa bem com sua personalidade. Na maneira como operamos ele vê um tratamento muito igual, e que ele não está desempenhando um papel de apoio”, explicou o dirigente.

Daniel Ricciardo ocupa atualmente a quarta colocação no mundial, sem perspectiva de título desde que a classificação foi se configurando na forma esperada. Mas com a preparação ainda mais antecipada da Red Bull, o piloto australiano ganhou confiança na escuderia novamente. Horner quer que a extensão de contrato seja assinada ainda nessa temporada. “Eu espero que seja assim. Novamente, faltam um pouco mais de 12 meses restantes no atual contrato de Ricciardo, então nós ainda temos algum tempo, mas esse é um bom momento para sentarmos e falar sobre o futuro”, finalizou o chefe da escuderia