Para Massa, Williams está à frente do pelotão intermediário da Fórmula 1

Massa

O condutor brasileiro afirmou que a sexta colocação conquistada no último GP do Bahrein garantiu a soberania do time de Grove no segundo pelotão da F1.

 

O sexto lugar conquistado no último GP do Bahrein mostra que a Williams está no topo do pelotão intermediário. Essa foi a ideia defendida por Felipe Massa nesta quarta-feira (19). O condutor brasileiro descreveu como foi seu trabalho no último fim de semana no circuito de Sakhir. E ainda destacou estar bastante satisfeito com os progressos conquistados na pista com o FW40.

“O GP do Bahrein foi um bom fim de semana para mim”, argumentou Massa em sua coluna publicada na revista britânica ‘Motorsport’. “No final da corrida eu tive boas sensações sobre o nosso desempenho”, destacou. “Além do sexto lugar, podemos dizer que agora estamos assumindo uma posição importante. Novamente estamos à frente dos outros do pelotão intermediário”, continuou.

Massa acredita que Williams está à frente do pelotão intermediário das equipes da Fórmula 1

“Percebemos que fomos melhores do que conseguimos ser no último GP da China. E desta vez, em pista seca, conseguimos ser bem mais rápidos do que éramos em Melbourne”, comparou.

“Então, conseguimos progressos importantes com o carro. E isso é algo muito positivo. O sentimento com a nossa máquina esteve bom durante todo o fim de semana no Bahrein. Mesmo nas condições considerável de calor, conseguimos encontrar a nossa configuração já no TL1. Os resultados positivos vieram no TL2. Após longo prazo percebi que tínhamos algumas chances para o domingo”, explicou.

Massa também destacou o crescimento de desempenho da Renault. O condutor da Williams afirmou que o time de Enstone está muito pouco atrás do time de Grove em termos de competitividade.

“A qualificação do sábado nos trouxe boas confirmações. Inclusive a Renault chegou perto de nós em termos de desempenho. Na China, eu era capaz de ultrapassar Hulkenberg sem grandes problemas”, lembrou. “Mas ele estava muito rápido no Bahrein. E foi difícil fazer isso novamente”, descreveu.

Massa destaca intenso desenvolvimento técnico nos carros para GPs da Rússia e da Espanha

“O nosso ritmo de qualificação e de corrida se mostrou muito competitivo. Mas ainda não é o suficiente para bater equipes como Red Bull Racing, Mercedes ou Ferrari. Na verdade, eu ainda duelei com Kimi [Raikkonen]. E gostei muito disso. Pena que os pneus começaram a declinar”, relembrou.

Massa também comentou sobre suas perspectivas para os GPs da Rússia e da Espanha, corridas estas que são as próximas a ser concluídas no calendário de 2017 de Fórmula 1. “Acho que as equipes devem ter desempenho diferentes nas próximas corridas”, opinou.

“Nesta semana, todos estiveram em Sakhir e testaram coisas novas em seus carros. Então, vamos acompanhar como será o desenvolvimento técnico para as próximas etapas”, destacou. “Mas eu não acho que a Williams irá perder terreno. Todos nós estamos confiando em Paddy [Lowe]. Ele vai continuar buscando progressos com conceito diferente do que usamos em 2016. Talvez, em Sochi e Barcelona, podemos responder o potencial do seu trabalho”.