Hamilton vence na Inglaterra e iguala recorde de Jim Clark

Hamilton venceu a corrida.

Britânico venceu de ponta a ponta a prova em Silverstone, igualou recorde de Jim Clark e colou em Vettel na classificação.

 

Lewis Hamilton teve um fim de semana perfeito em Silverstone. Correndo em casa, o britânico costuma ter grandes desempenhos, mas hoje ele ainda contou com o azar do líder do campeonato, Sebastian Vettel, para comemorar ainda mais o seu triunfo na Inglaterra.

Hamilton fez a pole position, largou muito bem e não foi incomodado em momento algum pelos rivais. Venceu de ponta a ponta e ainda teve o mérito de fazer a melhor volta da prova nos momentos finais da corrida. Foi a quarta vitória consecutiva do inglês em Silverstone, a quinta correndo em casa, igualando o recorde de Jim Clark. Para completar ainda encostou de vez na classificação do Mundial de Pilotos, agora ficando apenas a um ponto do líder Vettel.

Hamilton venceu em Silverstone.

Mas não foi apenas Hamilton que fez uma corrida excelente. O seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, largou na nona colocação, mas escalou o pelotão e conseguiu terminar em segundo, completando a festa com a dobradinha da Mercedes.

Enquanto a escuderia alemã teve motivos de sobra para comemorar, a Ferrari fez um caminho inverso. Viu os rivais muito bem na prova e, nas voltas finais ainda contou com a infelicidade de ter problemas no pneu dianteiro esquerdo dos dois carros. Primeiro Raikkonen, depois Vettel. O finlandês foi capaz de terminar em terceiro, mas o tetracampeão despencou e terminou apenas em sétimo.

Max Verstappen, que a exemplo dos pilotos da Ferrari, também teve problemas com os pneus no fim da corrida, ainda terminou na quarta colocação, mas quem surpreendeu mesmo com o carro da Red Bull foi Daniel Ricciardo. O australiano largou em penúltimo e cruzou a linha de chegada em quinto.

A sexta posição ficou com Nico Hulkenberg, da Renault, que também teve um resultado excelente para a equipe, superando inclusive os carros da Force India, que terminaram na oitava e nona colocações, com Ocon à frente de Pérez. O brasileiro Felipe Massa completou o top 10 salvando o fim de semana da Williams.

A corrida

Com Hamilton na pole e Vettel apenas em terceiro, a expectativa para largada era grande. O alemão precisava pular bem para poder tentar impedir a vitória do segundo colocado na classificação do Mundial de Pilotos.

Ainda na volta de apresentação, tivemos a primeira baixa da corrida. Com problemas hidráulicos, Jolyon Palmer precisou abandonar. Com o carro da Renault parado na grama, a largada atrasou e os pilotos precisaram completar mais uma volta antes.

Largada em Silverstone foi apertada.

Quando enfim as luzes se apagaram, Verstappen surpreendeu Vettel e conseguiu a ultrapassagem. O alemão não deixou barato e deu o troco logo em seguida. Depois de uma disputa intensa na primeira volta, o piloto da Red Bull foi quem se deu melhor e ficou com a terceira colocação.

Na parte intermediária do grid, Ocon também pulou muito bem e ganhou a posição do seu companheiro de equipe. Bottas veio logo atrás e também ultrapassou Pérez. Lá atrás, Felipe Massa saiu da décima quarta para a décima primeira colocação.

Na segunda volta, um acidente esquentou ainda mais o clima na Toro Rosso. Depois de uma disputa por posição entre Sainz e Kvyat, o russo saiu da pista e voltou de forma imprudente, acertando o carro do companheiro e tirando o espanhol da corrida. Daniil foi capaz de continuar na prova, mas precisou pagar um drive through.

Na briga pelas primeiras colocações, Vettel começou a se prejudicar por estar atrás de Verstappen. O holandês não o deixava passar, mesmo com o tetracampeão apresentando um ritmo mais rápido. Melhor para Raikkonen, que abriu uma boa distância dos dois. Hamilton, por sua vez, já abria mais de dois segundos sobre o “Homem de Gelo”.

Sem chances de passar, a Ferrari adiantou a parada de Vettel, que voltou em sexto. A Red Bull reagiu imediatamente e chamou Verstappen, mas com o pitstop sendo 1s mais lento ele voltou atrás de Seb.

Enquanto acompanhávamos a briga entre os primeiros colocados, Daniel Ricciardo, que largou na penúltima colocação foi escalando o pelotão e, na volta 22 já era o oitavo colocado.

Na 26 volta Hamilton finalmente foi para os boxes e foi capaz de voltar à frente de Bottas, que ainda não tinha parado, já que largou com os pneus macios. A parada do finlandês só veio na volta 33, quando colocou os compostos supermacios.

Bottas ultrapassou Vettel.

Quando nos aproximávamos da trigésima quinta volta, Fernando Alonso, que largou em último, completava a sua decepção no fim de semana e abandonava com problemas de potência do motor.

Chegávamos as voltas finais da corrida e Bottas se aproximava muito de Vettel. O piloto da Mercedes chegou e conseguiu a ultrapassagem, alcançando a terceira colocação, enquanto Seb caia para quarto.

Restando apenas 3 giros para a bandeirada, Raikkonen, que estava na segunda colocação, teve problemas com o seu pneu dianteiro esquerdo e teve que parar. Melhor para Bottas e Vettel, que ganharam a posição. Mas o fim de semana não estava mesmo bom para Seb. Logo depois, o pneu dianteiro esquerdo do alemão estourou. Como estava no meio do circuito, precisou completar a penúltima volta completa com pneu furado.

Hamilton venceu a corrida.

Lá na fente, a torcida explodia de felicidade com a vitória de Lewis Hamilton. O britânico ainda garantiu a melhor volta da corrida. Bottas completou na segunda colocação e Kimi Raikkonen foi o terceiro. Vettel passou apenas em sétimo.

Confira o resultado da corrida: