Pilotos da Sauber relatam dificuldades apresentadas pelo C36 no GP da Áustria

Wehrlein

Pascal Wehrlein reclamou de problemas na unidade de força da Ferrari. Enquanto que Marcus Ericsson afirmou que estava lutando para manter o ritmo da sua máquina no circuito de Red Bull Ring.

 

A Sauber não conseguiu acumular pontos no GP da Áustria, corrida esta realizada neste domingo (9), no circuito de Red Bull Ring. Pascal Wehrlein foi quem obteve melhor desempenho na pista pelo time de Hinwil. O condutor alemão finalizou com a 14º colocação. Após a prova, Wehrlein destacou que estava sofrendo com falhas na unidade de força da Ferrari de 2016.

“Eu comecei a correr na pista no fundo do grid devido a uma mudança de motor. Durante a primeira volta, eu peguei um monte de detritos que restaram após o toque com os carros que estavam à frente”, continuou.

Wehrlein (foto) terminou GP da Áustria com 14º posição. Enquanto que Ericsson ficou em 15º

“Eu estava um pouco preocupado com a condição do carro. Mas, felizmente, tudo acabou muito bem. Então, eu empurrei o máximo de desempenho até o fim da corrida. Mas, no final, o motor voltou apresentar alguns problemas. Espero que agora, tudo seja resolvido em breve. E que em Silverstone sejamos mais competitivos”, encerrou Wehrlein.

Já Marcus Ericsson finalizou a etapa disputada no circuito de Red Bull Ring com a 15º colocação. O condutor sueco reclamou da dificuldade de conseguir obter forte ritmo com seu C36.

“Foi uma corrida muito difícil para mim”, respondeu. “No começo, tive problemas para fazer os pneus funcionarem. Então, perdi terreno”, continuou. “No geral, eu não tive ritmo para tentar obter melhor resultado nesta corrida”, destacou.

“Temos agora que nos concentrar para Silverstone. Esta é uma das minhas corridas preferidas. Espero que possamos ser competitivos. E não ficar brigando com as bandeiras azuis, assim como aconteceu em Spielberg”.