Raikkonen não se importa com o que os outros pensam

Raikkonen acha estranho os problemas da Ferrari nas últimas corridas

O piloto da Ferrari, diz estar feliz com a forma como pôde conduzir a temporada e afirma que não se importa com o que as pessoas pensam

 

Enquanto Sebastian Vettel surgiu como um verdadeiro candidato para o título do campeonato mundial, Kimi Raikkonen não conseguiu igualar as expectativas e até agora não deslanchou na competição.

O condutor finlandês que tem contrato com a Ferrari até a próxima temporada, é o 5º no campeonato, com 99 pontos atrás do alemão, que assume a 2ª posição e ainda sonha com o título.

Kimi conquistou apenas 4 pódios, comparado aos 10 de Sebastian Vettel. Entretanto, acredita que faz uma boa temporada. “Minha condução não foi muito ruim na minha opinião. O que outras pessoas pensam, eu não me importo. Eu sei o que posso fazer. Alguns dias são mais fáceis do que outros por muitas razões.”

Raikkonen não conseguiu se estabelecer na temporada, o que fez as ambições da Ferrari se voltarem para Sebastian.

“Eu não estaria aqui se não me sentisse capaz de conduzir bem e rápido, e estar onde sinto que deveria estar”, afirmou o “Homem de gelo”.

Entretanto, Raikkonen admitiu que os resultados não suportam necessariamente sua visão. “Se você olhar puramente nos pontos, estou longe de onde eu quero, mas essa é uma combinação de muitas coisas”, disse ele. “Quando se trata da equipe e das pessoas com quem trabalho, estou muito feliz. Mas, como equipe, sempre queremos melhorar e isso é todo dia. Não importa qual equipe você vá, não há um único time que não esteja interessado em melhorar as coisas.”

Erros cruciais como na Malásia e em Cingapura, dificultaram os planos de Kimi.

“Foi um ano longe do ideal, mas é assim que vai. Tentamos terminá-lo bem e depois virar a página, começar de zero e ir de lá”, admitiu o condutor.

A Ferrari foi muito mal e perdeu um grande número de pontos nas últimas 3 corridas. Começou com um acidente com ambos os carros na primeira volta de Cingapura e depois a equipe sofreu com problemas de confiabilidade na Malásia e no Japão.

Raikkonen não quis falar muito sobre a situação, apesar das falhas da Scuderia terem dificultado suas chances de ultrapassar Daniel Ricciardo, que segue com 44 pontos à frente na classificação dos pilotos. “Nós tentamos fazer o nosso melhor o tempo todo”, disse ele. “Nós temos que entender e resolver os problemas, mas isso faz parte da F1. Isso faz parte da F1. Estamos todos juntos e tentamos sempre fazer melhor.”