Red Bull adianta lançamento do carro de 2018

Horner afirma que adiantamento de cinco dias será suficiente para um começo de temporada mais competitivo

 

O chefe da Red Bull Racing, Christian Horner, confirma que a escuderia planeja adiantar o lançamento do carro de 2018 em cinco dias. Para ele, esse tempo será suficiente para que sua equipe tenha um começo de temporada mais competitivo que o desse ano. A RBR conseguiu se recuperar e recuperou a performance no meio dessa temporada, e desde as férias de agosto, somou mais pontos que a Ferrari.

“Estamos focados em um lançamento levemente mais cedo, em apenas cinco dias, mas o cronograma está tão apertado que adiantar em cinco dias será, na verdade, bastante útil para começar com o pé direito. Nossa intenção é aparecer no primeiro teste em posição de conseguir completar cerca de 100 voltas”, disse Christian Horner.

Mesmo com uma recuperação incrível nas últimas corridas da temporada de 2017, a Red Bull ainda paga o preço por um começo de ano terrível. Nos primeiros GPS, a escuderia demorou a perceber que seu carro estava com problemas no túnel de vento, o que prejudicou Daniel Ricciardo e Max Verstappen na briga pelos preciosos primeiros pontos do ano. Agora, com as preparações de 2018 adiantadas, problemas como esse não são esperados para o próximo ano.

Horner precisou “passar um pente fino” no carro para que problemas fossem corrigidos

A Red Bull conseguiu vencer duas das últimas quatro corridas, o que era visto como impossível no começo dessa temporada. Como não são esperadas mudanças no regulamento da Formula 1 para 2018, o horizonte de um 2018 melhor parece ser possível para a escuderia. Com a vitória no México e a confiança na melhoria do seu bólido, Max Verstappen já declarou que espera uma disputa com Hamilton no ano que vem.

“Temos regras relativamente estáveis, então as lições que aprendemos com o RB13 serão aplicadas no RB14. Obviamente, estamos esperançosos que, do ponto de vista do motor, performance e confiabilidade melhorem durante o inverno, e isso é um aspecto fundamental para nós. Já demonstramos que temos um chassi realmente competitivo. Acho que, desde a Hungria, temos sido muito, muito fortes. Então, como digo, se conseguirmos aplicar esse aprendizado no carro do ano que vem, espero que possamos começar de forma mais forte do que o 1s de atraso que tínhamos em Melbourne no começo deste ano”, finalizou Horner.