Red Bull e Renault se entendem e acordo está prestes a ser anunciado, diz revista

Segundo revista,

Ainda não se sabe, porém, se o motor terá a marca da fabricante.

 

Restando duas corridas para o fim da temporada 2016 da Fórmula 1, a Red Bull está prestes a anunciar um novo acordo com a Renault. As duas empresas vinham trocando farpas por conta do baixo rendimento do motor francês, que vem deixando a escuderia austríaca no pelotão intermediário da F1. Agora, sem muitas opções, a RBR se viu obrigada a pedir desculpas e fechar uma nova parceria com sua fornecedora de motor. As informações são do site da revista Autosport.

Ecclestone donrima

Red Bull prestes a anunciar novo acordo coma Renault para temporada 2016 da F1

De acordo com a publicação, o proprietário da Red Bull, Dietrich Mateschitz, deve dar “luz verde” para as negociações nos próximos dias. Afinal, embora tenha a forte ambição de voltar ao topo da tabela, o empresário, que havia ameaçado retirar os carros da equipe caso não encontrasse um motor competitivo para 2016, ainda tem o interesse de permanecer na elite do automobilismo. Isso porque os patrocinadores da Renault, Infiniti e Total, geram o dobro de dinheiro em relação à parceria Red Bull-Renault.

No entanto, a revista deixa claro que as negociações devem ser válidas apenas para a temporada 2016. No ano seguinte, é provável que o casamento chegue mesmo ao fim. Até porque a Renault deve adquirir a maior parte das ações da Lotus e voltar a ser uma equipe de F1.

A ideia da fabricante francesa é igualar forças com Mercedes e Ferrari, maiores construtoras e fornecedoras de motor da principal categoria do automobilismo. Com isso, a Red Bull teria mais um ano para acalmar os ânimos e buscar um novo parceiro.

Embora as negociações estejam avançadas, ainda não se sabe se a marca da Renault estará estampada no motor da Red Bull. Como já foi noticiado antes, há a possibilidade de os franceses fornecerem propulsores sem marca para a escuderia.