Sol em Interlagos e triunfo de Sebastian Vettel; Massa se despede do Brasil em 7º

Em tarde ensolarada, o alemão da Ferrari foi absoluto e superou Bottas na disputa do vice

 

Ao apagar das luzes, Vettel largou muito bem e mergulhou por dentro no S do Senna, atacando Bottas e já assumindo a ponta do grid. Massa fez uma boa largada, saiu em 9º e finalizou em 7º.

O início da corrida também foi marcado por uma confusão no meio do pelotão. Daniel Riccicciardo rodou no S do Senna após receber um toque de Stoffel Vandoorne enquanto se enroscava com Kevin Magnussen, o que resultou no abandono dos dois últimos. Já Romain Grosjean se chocou com Esteban Ocon na entrada do Laranjinha, provocando o primeiro abandono na carreira do francês.

Com toda essa confusão, foi necessária a entrada do safety car. Dessa forma, alguns pilotos aproveitaram para ir aos boxes e trocar os pneus, enquanto os líderes preferiram prosseguir com os supermacios que iniciaram.

Já no início da prova, Vettel ultrapassou Bottas e assumiu a 1ª posição.

A corrida foi reiniciada na 6ª volta, com Massa aproveitando a oportunidade e superando Alonso para ir à 5ª colocação. Nesse mesmo momento, Hamilton que largou no fundo, vinha ultrapassando gradativamente os rivais à frente e já aparecia em 12º.

Vettel apresentava um ritmo forte, acumulando voltas mais rápidas e já abria uma vantagem considerável para o 2º lugar do finlandês. Hamilton vinha crescendo e na 9ª volta já fazia parte da zona de pontuação.

O motorista da Mercedes superou a dupla da Renault (Carlos Sainz e Nico Hulkenberg) e Sergio Pérez para chegar ao 7º. Quem também se recuperava era Ricciardo, que subia de posição e já conseguia a 10ª, depois do contratempo inicial.

Na volta 21, Lewis passou Alonso para assumiu a 6ª colocação e num giro mais tarde, usou o DRS na reta oposta para ultrapassar Massa na Curva do Lago, indo a 5º.

Do 20º ao 4º lugar, Hamilton pressionou Kimi pelo pódio, mas o finlandês suportou as investidas.

Bottas foi aos boxes e fez o primeiro pitstop na volta 28, na tentativa realizar o undercut – sair dos boxes com pneus novos, andar em ritmo forte e, assim, superar o alemão. Massa aproveitou e fez o mesmo pouco depois.

Com o conjunto desgastado, Vettel reagiu e entrou nos boxes na volta seguinte. Dessa forma, voltou a competição na frente do piloto da Mercedes. A diferença entre eles caiu para apenas 1s, mas suficiente para evitar qualquer investida do rival.

Hamilton fez um estratégia arriscada de pneus. Largou com os macios e segurou ao máximo o pitstop. Assim que todos fizeram suas paradas, o britânico assumiu provisoriamente o 1º lugar – 4s à frente de Seb, já com uma parada.

Hamilton começava a sentir as dificuldades causadas por essa escolha e entrou nos boxes na volta 44. Retornou em 5º lugar, com a vantagem de correr com os supermacios, em estado muito melhor do que os concorrentes. A opção trouxe resultado, pois o tetracampeão voltou 1s mais rápido que os concorrentes, com cerca de 17s de atraso nos ponteiros.

A emoção ficou por parte da despedida de Felipe Massa do traçado de Interlagos.

Na volta 59, conseguiu ultrapassar Verstappen e foi a 4ª posição. O jovem holandês ainda ofereceu resistência no S do Senna, só entregando a posição na reta oposta. Nesse momento, a chance de pódio se tornava visível e seu alvo era o 3º lugar de Raikkonen.

O Iceman fazia uma corrida com ótimos tempos e suportou a agressividade do britânico, que via os supermacios não renderem o mesmo de antes, o conformando a finalizar em 4º.

Já Massa teve de resistir às investidas de Alonso e Pérez nas voltas finais para fechar em 7º. O espanhol e o mexicano apertaram o ritmo e chegaram a entrar na zona de DRS, mas a torcida empurrou o brasileiro que conseguiu consumar a posição.