Toro Rosso tem dúvidas sobre proposta que visa adição dos ‘carros clientes’ na F1

Tost

Segundo Franz Tost, ainda não existem provas de que a proposta pode diminuir os gastos existentes na principal categoria do automobilismo mundial.

 

Entrevistado pela revista britânica ‘Motorsport’, Franz Tost afirmou que a Scuderia Toro Rosso (STR) ainda está analisando a sua posição sobre a proposta da adição dos ‘carros clientes’ na Fórmula 1. O chefe de equipe da Toro Rosso declarou que não tem certeza sobre o impacto desta alternativa nas finanças das equipes, bem como também, na possibilidade disto diminuir os custos existentes na F1.

Tost

Tost afirma que Toro Rosso ainda tem dúvidas sobre a adição dos carros clientes na Fórmula 1

“Atualmente, eu tenho a sensação de que as pessoas subestimam os custos para obter um carro de uma equipe de ponta”, opinou. “Se você deseja ser competitivo com um carro cliente, então você precisa comprá-lo de um time de ponta”, comparou. “Esses carros precisam ser trabalhados no alto nível técnico, mas também, eles precisam ter o lado financeiro mais viável”, complementou.

Apesar de não definir a posição do time de Faenza diante da proposta dos ‘carros clientes’, Tost acredita que a alternativa deve atrair ainda mais equipes para a Fórmula 1. “Vai ser o mesmo do que aconteceu em 2006 com a Toro Rosso”, comparou.

“Se você tiver realmente um carro cliente barato, acho que você não terá custos com o desenvolvimento do seu pacote aerodinâmico, como por exemplo, com a utilização de túnel de vento e a construção de novas peças. Isso poderia diminuir em 40 a 50% os gastos de uma equipe”.