Toro Rosso testa DRS curvo nos treinos livres do GP da China

Toro Rosso

De acordo com a imprensa italiana, a escuderia de Faenza optou por instalar uma curvatura de 45º graus para diminuir a pressão aerodinâmica na traseira do STR11 nas longas retas do circuito de Xangai.

 

A Scuderia Toro Rosso (STR) roubou a cena durante a execução do TL1 dos treinos livres para o GP da China, realizado nesta sexta-feira (15), no circuito de Xangai. O STR11 apresentou uma modificação significativa no formato da sua Asa Móvel (DRS). James Key optou por redesenhar o DRS e colocou uma curva de 45º graus. A informação foi confirmada pela revista italiana ‘Omnicorse’.

Toro Rosso

Toro Rosso apresentou DRS curvo no seu STR11 durante os treinos livres para o GP da China

De acordo com a publicação, a modificação realizada no desenho do DRS do STR11 possui uma função aerodinâmica. O formato curvo apresentado na foto acima, diminui a pressão aerodinâmica na parte traseira da máquina italiana. Com isso, Key espera que o carro da Toro Rosso seja imbatível nas retas, possibilitando uma facilidade nas ultrapassagens executadas tanto por Max Verstappen, como também, por Carlos Sainz Jr.

Apesar da nova peça, a Toro Rosso teve um desempenho mediano no TL1 dos treinos livres para o GP da China. Sainz Jr foi o sétimo mais veloz na pista chinesa, com 1min39s676. Já Verstappen ficou em décimo, cravando 1min40s232.

Além da instalação do DRS curvo no STR11, a revista também afirmou que o diretor-técnico da Toro Rosso diminuiu o comprimento da asa traseira do bólido de Faenza. Essas medidas foram uma adaptação do conceito já empregado por Adrian Newey no RB12 da Red Bull Racing (RBR), o que promete ser bem mais interessante com o poder de fogo do motor V6 Turbo da Ferrari.