Valentino Rossi é inspiração para Daniel Ricciardo

Para Horner, RBR deve se preparar para possíveis brigas entre os pilotos

O experiente piloto da MotoGP é sinônimo de habilidade para enfrentar os jovens que entram na categoria

 

Há duas temporadas que Daniel Ricciardo vem enfrentando a pressão colocada por seu companheiro na Red Bull, Max Verstappen.  O piloto de 28 anos afirma que vem se inspirando em Valentino Rossi, experiente piloto da Moto GP, de 38 anos, que continua vencendo e se adaptando aos desafios impostos pelos mais jovens. O australiano conta que lidar com a situação vem sendo uma experiência de aprendizagem significativa.

“Nunca enfrentei isso antes, nunca tive um jovem tão novo. Antes eu era sempre o mais jovem ou equivalente em termos de idade e experiência”, conta Daniel Ricciardo ao Autosport. “Então o caso lembra a posição de Vettel comigo quando cheguei na Red Bull”, completa.

Para Ricciardo, essa situação vem sendo enfrentada por Valentino Rossi há cerca de dez anos, que vem se dando bem e continua a vencer contra os mais jovens. “Essas crianças estão ficando melhores e melhores, mas ele encontrou uma maneira de ainda evoluir”, diz o australiano, que vem sendo pressionado por Verstappen há duas temporadas.

 

Verstappen vem se demonstrando um bom piloto, e Ricciardo busca aprender com o jovem.

“Tenho tentado achar maneiras de melhorar, me manter acima da curva, como Rossi fez nos últimos anos. Nesse ponto eu sou crítico a mim mesmo, mas acho que consegui me ajustar quanto a isso”, afirma Ricciardo. Ele conta que o importante é aprender com os maus dias e evitar ser teimoso.

Daniel Ricciardo se encontra na 4º colocação do mundial, e seu parceiro, nove anos mais jovem, se encontra em 6°. Apesar disso, ele afirma a existência de elementos na direção do belga que podem ser absorvidos. “Por já ter passado alguns anos na F1, as vezes eu sou minha própria referência”, assume o australiano.

“Sou muito sensitivo, e algumas vezes deveria dizer isso e lidar com essa questão. Mas foram criados alguns sensores no meu corpo. Não acho que ele [Verstappen] já tenha construído muitos, então isso permite que ele se saia melhor em alguns cenários, ou apenas faz com que eu demore um pouco mais para ser convencido”, completa Ricciardo.