Vergne não se sente ameaçado por Félix Costa na STR

O piloto francês destacou que não tem nada o que temer caso Daniel Ricciardo seja promovido para a Red Bull em 2014

Jean-Éric Vergne destacou em entrevista nesta terça-feira (05) para o jornal francês ‘L’Équipe’, que não se sente ameaçado pelo piloto português António Félix da Costa. De acordo cm Vergne, Félix da Costa possui uma boa chance de assumir o cockpit titular da Scuderia Toro Rosso (STR), caso Daniel Ricciardo seja mesmo promovido para a Red Bull Racing (RBR) na temporada de 2014.

Vergne (A) afirmou que não se sente ameaçado com a presença de Félix Costa na STR

“Eu não estou muito preocupado com isso. Confio em mim mesmo e se eu tiver um carro competitivo posso fazer algo bom. Eu já mostrei isso no ano passado, com o equipamento que tinha, e fiz algumas boas provas. Este ano nós temos definitivamente um carro melhor, e eu sou um piloto mais experiente”, explicou Vergne.

O piloto da STR também destacou que está consciente de como funciona as regras na Red Bull. Vergne relembrou que esteve em tempos passados na mesma posição de Félix Costa e que agora tanto ele, quando Daniel Ricciardo estão se preparando para a RBR, caso Mark Webber se aposente em 2014.

“Eu não vejo nenhum problema com isso, é assim que a Red Bull funciona. Eu já estive na mesma posição que António [Félix da Costa]. Ele é um bom piloto e se fizer um bom trabalho merece uma vaga na F1. Mas seguindo a política da equipe, se um de nós – Daniel [Ricciardo] ou eu – for bom o bastante para um dia chegamos à Red Bull, isso vai abrir uma vaga na Toro Rosso, que pode ser dele”, respondeu.

Vergne explicou também que todos os pilotos merecem uma vaga na F1. Para o driver francês, a temporada de 2013 será de bastante pressão tanto para ele quando também para o seu companheiro, Daniel Ricciardo.

“Todo mundo merece uma vaga na F1, e a melhor equipe quer ter campeões do mundo, então você sempre precisa ir bem. Em todo o caso, eu não estou aqui apenas para estar na F1 e aumentar o número no grid. Tenho objetivos e quero ter sucesso. Então para nós [Eu e Ricciardo], a pressão está em toda a parte nesta temporada”, concluiu.