Vergne: “Senna revolucionou o nosso esporte”

Vergne (foto) lembrou de Ayrton Senna e pediu um chassi novo de presente para a Toro Rosso

Questionado sobre as proximidades do aniversário de 20 anos do falecimento do tricampeão, o piloto da Scuderia Toro Rosso (STR) ressalta a importância de Ayrton na atual Fórmula 1.

 

Em entrevista para o site francês ‘Sports.fr’, Jean-Éric Vergne afirmou que a Fórmula 1 pode ser dividida como antes e depois da morte de Ayrton Senna. O piloto da Scuderia Toro Rosso (STR) elogiou a carreira do tricampeão e ainda afirmou que o acidente trágico daquele 1° de maio em Ímola mudou para sempre a história da Fórmula 1.

Vergne (foto) lembrou de Ayrton Senna e pediu um chassi novo de presente para a Toro Rosso

Vergne (foto) lembrou de Ayrton Senna e pediu um chassi novo de presente para a Toro Rosso

“Quando ele morreu, eu era muito jovem. Mas eu senti um vazio no coração. O esporte mudou definitivamente. Ayrton [Senna] pertence a classe dos poucos pilotos que tiveram a capacidade de mudar a Fórmula 1. Ele é um grande homem. Senna revolucionou o nosso esporte”, declarou.

Sobre o seu aniversário, que é celebrado nesta quinta-feira (24), Vergne pediu para a Toro Rosso um novo chassi. “Eu quero um [chassi] um pouco mais leve. Isso me permitiria ganhar alguns décimos de segundos, e consecutivamente mais pontos”, frisou.

Vergne também opinou sobre o som do motor V6 Turbo. “Não gosto nem um pouco deles. Mas também não quero entrar nesta controvérsia. Por um lado, eu acho que a minha opinião não vai mudar nada”, opinou.

O piloto da Toro Rosso ressaltou a nova forma de pilotagem dos carros da temporada de 2014. Para Vergne, as novas unidades de força deram mais emoção para as corridas, visto que elas são mais agressivas do que os antigos propulsores V8 Aspirado.

“Elas são incríveis! Tem mais torque do que os motores do ano passado. Isso nos exige ter uma gestão de combustível e de pneus. O layout do carro também mudou, o que deve estar sendo um tremendo desafio para todos os chefes de aerodinâmica. No entanto, a Toro Rosso está realizando um grande trabalho com a Renault, e temos a certeza de que iremos conseguir melhores resultados com esses motores”, finalizou.