Verstappen: “Foi uma das piores qualificações de 2017”

Verstappen disse que brigaria pelo título se pilotasse pela Mercedes ou Ferrari

O holandês sofreu punição de 15 posições no grid e  vai largar em 18° na corrida de amanhã

 

Devido à mudanças no motor antes do qualificatório de Austin, Max Verstappen entrou no Q3 com uma penalização de quinze posições no grid de largada. Sem brigar por título, sua frustração não foi por largar em 18° amanhã, mas em ter somente o sexto melhor tempo desse sábado, o que foi uma das piores performances nessa temporada. O jovem admite que a culpa pelos décimos perdidos foi sua, e que aposta em uma estratégia mais agressiva.

“Cometi alguns erros no Q3, é simples assim. É fácil dizer agora que eu deveria estar lá, mas se você comete dois erros razoavelmente grandes… Bem, não é o que você quer. Não estou feliz comigo mesmo e é uma das piores qualificações do ano para mim”, disse Max Verstappen após a classificação desse sábado.

Verstappen deve se inspirar na corrida de Vettel na Malásia

Não se sabe ainda se a performance do jovem pode ter sido afetada pelos novos componentes instalados no seu motor, ou se trata apenas de um dia ruim. De qualquer forma, Verstappen admite que algo estava estranho no dia de hoje. “Foi meio complicado por lá. Você tenta um pouco mais na última corrida, você tem um bom pequeno momento, então a próxima esquina também não é excelente. Então já se foi, [a volta toda] está basicamente arruinada, então no último setor você tenta recuperar um pouco do tempo perdido e você bloqueia novamente. Não é ideal”, explicou Verstappen.

Agora, largando vendo a traseira de 17 carros, Verstappen aposta em corrida no estilo de Vettel na Malásia. O piloto alemão largou em último e conseguiu faturar o quarto lugar. Agora, vai ser a vez do holandês operar um milagre durante a corrida. “É normal que se perca algum tempo para eles [os líderes] nas primeiras voltas. Mas vou tentar, pelo menos, voltar a sexta colocação.