Vettel diz que não tem motivo para “entrar em pânico” após perder liderança no Mundial de Pilotos

Vettel reconhece vantagem da Merdedes, mas revela que gosta de competir no "modo hard"

O condutor da Ferrari afirmou que espera poder recuperar a diferença de três pontos no GP de Cingapura, agendado para acontecer em 17 de setembro, no circuito de Marina Bay.

 

Lewis Hamilton é o novo líder do Mundial de Pilotos da temporada de 2017 de Fórmula 1. O condutor da Mercedes venceu o último GP da Itália, e, com isso assumiu a ponta da tabela com 238 pontos, três a mais do que o segundo colocado que é Sebastian Vettel, que possui 235.

Nesta terça-feira (5), Sebastian Vettel comentou sobre a perda da liderança para Hamilton. O piloto da Ferrari minimizou a diferença de três pontos, que segundo ele, poderá ser superada com o GP de Cingapura. Além disso, Seb disse que não é preciso “entrar em pânico” pela perda da liderança para o tricampeão mundial.

Vettel (foto) diz que não estar em pânico após perder liderança para Hamilton

“Não há motivos para entrar em pânico”, respondeu Vettel em entrevista para a revista francesa ‘F1i’. “Nós temos um grande carro e estamos fazendo um campeonato emocionante”, continuou. “Então, eu tenho certeza que nós temos um pacote aerodinâmico perfeito para superar essa diferença no GP de Cingapura”, opinou.

“Em Monza, apenas tivemos uma corrida muito ruim. Mas isso pode acontecer. Continuo otimista porque a temporada é longa e não posso desapontar as pessoas que desejam o nosso triunfo. Claro que a luta contra Lewis [Hamilton] vai ser difícil. Mas no esporte, quando tudo é muito fácil, quase sempre as coisas se tornam chatas”.