Wehrlein: “A equipe pensou que minha primeira corrida seria em Barcelona”

Wehrlein

O condutor alemão afirmou que devido a gravidade da sua lesão, a Sauber estava o esperando para voltar às pistas no GP da Espanha.

 

Pascal Wehrlein foi um dos destaques do GP da Espanha, corrida esta realizada no domingo passado (14), no circuito da Catalunha. O condutor alemão conquistou os primeiros pontos da Sauber ao terminar a prova realizada no circuito da Catalunha com a oitava colocação. Nesta sexta-feira (19), Wehrlein comentou sobre seu desempenho apresentado na etapa de Barcelona. Segundo o condutor germânico, devido a gravidade da sua lesão sofrida no começo desde ano, o time de Hinwil não o esperava no cockpit do C36. Isso até a quinta prova do calendário de 2017 de F1.

“A equipe pensou que a minha primeira corrida seria em Barcelona”, afirmou Wehrlein em entrevista para a revista britânica ‘Motorsport’. “Para mim, isso não fazia sentido. Eu não poderia ignorar quatro corridas. Então eu disse: ‘antes de Barcelona’”, lembrou.

Wehrlein afirmou que Sauber o queria de volta para disputar GP da Espanha

Wehrlein também agradeceu ao seu fisioterapeuta Josef Leberer pelo tratamento em curto prazo que o fez recuperar dos danos ocasionados pela lesão nos ombros-pescoço. “Trabalhar com Josef [Leberer] alguém com tanta experiência e tão bem sucedido no esporte é algo que me fez muito bem”, respondeu.

“Eu aprendi muito com a sua experiência. Ele já trabalhou com diversos pilotos na F1. E isso me deu muita confiança. Quando ele me disse que Barcelona seria a minha primeira corrida, então, isso me serviu como motivação”, afirmou.

“Eu lembro que disse-lhe: ‘Não, não é Barcelona. É antes de Barcelona’”, descreveu. “Claro que se ele não tivesse toda a sua experiência, acredito que isso realmente não seria tão possível”, complementou.

Por fim, Wehrlein relembrou uma pergunta que lhe foi feita no paddock do GP da Espanha. O condutor alemão foi indagado se considerava em desvantagem em relação aos seus rivais. Em resposta, o alemão afirmou que isso seria algo que ele teria que comprovar dentro da pista.

“Eu lembro que afirmei: ‘Estou concentrado ao máximo nas corridas. E vou ver o que eu posso fazer. Eu quero fazer o máximo’”, relembrou. “Depois de pontuar na Espanha, eu confesso que estou me sentindo melhor. Está tudo bem, comigo e com o carro”.