Wolff classifica como “erro estratégico” reintroduzir motores V8 Aspirados na Fórmula 1

Wolff

O chefe de equipe da Mercedes afirmou que a principal categoria do automobilismo mundial merece ter o máximo de tecnologia, desempenho e confiabilidade sobre suas unidades de força.

 

Neste domingo (13), Toto Wolff rejeitou qualquer possibilidade de reintrodução do antigo motor V8 Aspirado. O chefe de equipe da Mercedes destacou que a Fórmula 1 merece continuar com o máximo de tecnologia, desempenho e confiabilidade sobre seus propulsores. E ainda classificou como “erro estratégico” em retornar para os motores que eram usados na categoria antes do campeonato de 2014.

“Eu acredito firmemente que a F1 representa alta tecnologia, inovação, desempenho. Se você tentar rastejar o passado e voltar ao tempo dos anos 80’ e 90’, acredito que estaríamos executando erro estratégico”, opinou Wolff em entrevista para a revista britânica ‘Motorsport’.

Wolff comenta sobre elaboração das novas regras para regulamento de motor na Fórmula 1

Wolff também comentou sobre o andamento da elaboração do novo regulamento de motor para o campeonato de 2021. “As discussões que estamos tendo são bastante boas”, respondeu.

“Estamos vendo o que queremos para o nosso regulamento técnico de motor. Houve margem para vários pilares. Entre os quais podemos destacar o custo para desenvolvimento que precisa estar controlado, a relação de peso/potência, o uso da tecnologia híbrida e a qualidade do som”, explicou.

“Estamos analisando as variáveis de como podemos conseguir isso. Na medida de como podemos encontrar esse novo caminho, acredito que essas regras devem estar prontas antes mesmo de 2021”.