Apesar de boatos de falha na confiabilidade, Mercedes deverá disponibilizar versão do motor de 2017 para equipes-clientes

Segundo revista,

Segundo imprensa britânica, a fabricante alemã não comenta sobre determinados rumores. A sua nova unidade de força possui 70 HP a mais do que a usado no ano passado.

 

Na última quarta-feira (15), o jornalista italiano Leo Turini informou pelo seu blog que o rendimento da Mercedes foi prejudicado durante a segunda fase da pré-temporada por conta de problemas de confiabilidade na sua unidade de força. O repórter explicou que a falha não era grave. A suspeita é que haveria vibrações no turbocompressor do motor V6 Turbo alemão. E para evitar mais problemas, foi ordenado que o W08 Hybrid usasse uma configuração conservadora no seu propulsor, o que rendeu na queda de ritmo apresentado nos dois últimos dias dos testes de inverno realizados no circuito da Catalunha, em Barcelona, Espanha.

Neste domingo (19), a revista britânica ‘Autosport’ informou que mesmo sobre a especulação de falha na confiabilidade do motor Mercedes, a fabricante alemã deverá fornecer a unidade de força para suas equipes-clientes, que devem disputar o GP da Austrália no próximo domingo (26). A publicação também afirmou que questionou a equipe germânica sobre o rumor de problemas nos seus motores híbridos. Mas, mesmo assim, o porta-voz da escuderia não respondeu aos questionamentos.

Segundo revista, novo motor da Mercedes possui 70 HP a mais do que sua versão anterior

Sobre a versão 2017 do motor da Mercedes, a publicação afirmou que foi registrado o aumento de potência de 70 HP se comparado com a unidade de força usada no último GP de Abu Dhabi, no campeonato do ano passado. No entanto, a questão é saber se a fabricante alemã irá acertar no nível de confiabilidade dos seus propulsores. Vale lembrar que na temporada de 2016, Lewis Hamilton sofreu punição pelo uso do seu quinto motor híbrido. E que isso aconteceu por conta de problemas técnicos com a unidade de força.