Brembo deverá testar novo protótipo de freio no fim de semana do GP da Austrália

Brembo

De acordo com a imprensa italiana, o novo equipamento deverá contar com mais furos para reforçar o sistema de arrefecimento, além do tamanho do disco que foi aumentado em 20% em relação aos que foram usados na temporada passada.

 

A Brembo anunciou nesta segunda-feira (20) que deverá utilizar novo protótipo de freios durante os treinos livres para o GP da Austrália, agendados para acontecer na próxima sexta-feira (24), no circuito de Melbourne, em Albert Park. Segundo relatório publicado pela revista italiana ‘Motorsport.it’, a fabricante aumentou o número de furos de arrefecimento da peça. E espera que a pressão em torno dos pilotos na zona de travagem tenha o acréscimo de 6G em comparado ao ano passado.

Além disso, o novo disco de frenagem que será testado pela Brembo será mais rígido e terá suas dimensões aumentadas em 20% do que a peça usada no campeonato passado – passando de 28 para 32 milímetros de espessura. E isso sem falar do tamanho das pinças que passou de 280 para 420 mm. De acordo com o artigo publicado pela ‘Motorsport.it’, essa mudança deve-se por conta da introdução dos pneus largos, que é um dos itens considerados como essenciais do novo regulamento técnico e esportivo da Fórmula 1.

Brembo deverá testar protótipo de freio nos treinos livres para GP da Austrália

Ainda sobre o sistema de arrefecimento, a revista destacou que o novo sistema de freios da Brembo deverá contar com 1400 furos no mínimo – 200 a mais do que era usado para refrigerar o disco de frenagem do ano passado. A expectativa é que a peça chegue a temperatura de 1000ºC durante o uso dos freios na principal reta do circuito de Melbourne, o que segundo a Pirelli, é totalmente coerente com a performance do novo equipamento.

O relatório da Brembo também divulgou dados obtidos na última pré-temporada realizada no começo deste mês, no circuito da Catalunha, em Barcelona, Espanha. Segundo o artigo, o novo disco de freio que foi analisado pela Ferrari e Haas F1 Team, apresentou menor nível de desgaste. No entanto, foi necessário realizar mudanças nas especificações da pinça – detalhes estes que não foram divulgados.

Por fim, a marca de freios assegurou que o tempo de vida da sua nova frenagem será de 2.500 quilômetros para a temporada de 2017 de F1. Mas que a sua troca aconselhável é para cada nove corridas no campeonato.