Carey diz que Liberty Media quitou US$ 1 bilhão de dívidas da Fórmula 1

Carey

O CEO executivo da F1 analisou os resultados financeiros do segundo trimestre sob comando da nova acionista majoritária da principal categoria do automobilismo mundial.

 

A Liberty Media eliminou US$ 1 bilhão (R$ 3,1 bilhões) de dívidas da Fórmula 1 no seu segundo trimestre de administração do esporte. Esse dado foi revelado nesta quinta-feira (10) por Chase Carey. O CEO executivo da F1 ainda analisou o perfil financeiro da principal categoria do automobilismo mundial nos últimos três meses, cuja receita teve aumento de 3%, ou seja, US$ 616 milhões (R$ 1,9 bilhões) em relação ao mesmo período do ano passado.

“Eliminamos com sucesso US$ 1 bilhão [R$ 3,1 bilhões] de títulos que eram dividas da última administração”, afirmou Carey em entrevista para a revista britânica ‘Autosport’.

Carey analisa números financeiros do segundo trimestre da Fórmula 1

“Essa divida é totalmente pertencente às atualizações nas empresas de classificação. Os efeitos combinados é que possamos reduzir as dívidas do esporte para até US$ 90 milhões [R$ 283,6 milhões] anualmente no futuro”, declarou.

“A contagem das dívidas que foram pagas foi de 70-75%. Mas ainda estamos trabalhando duro nisso.     Nós estamos fazendo uma equipe para isso. Contratamos consultores seniors para nos auxiliar neste trabalho”, disse.

“Nós ainda não temos uma plataforma digital hoje para investir no esporte. Mas estamos trabalhando e construindo essa ferramenta. Nos próximos meses, esperamos refinar os nossos planos enquanto a isso”.