Claire não consegue entender críticas pela contratação de Lance Stroll na Williams

Para ClairePara Claire

A vice-chefe de equipe do time de Grove afirmou que não existe sentido em criticar a escuderia, visto que é normal alguns pilotos pagarem para ter seu lugar no grid da Fórmula 1.

 

Nesta segunda-feira (9), Claire Williams comentou sobre as recentes críticas pela contratação de Lance Stroll para a temporada de 2017 de Fórmula 1. O jovem condutor canadense foi recrutado pela Williams para substituir Felipe Massa após o campeonato de 2016. Inicialmente, os críticos, entre eles, Jacques Villeneuve, afirmaram que Stroll de não ter maturidade para entrar na F1. E que a sua chegada no time de Grove era mais valorizada pela injeção de dinheiro que é bancada pelo seu pai, o magnata e empresário Lawrence Stroll.

Diante desta situação, Claire afirmou que a crítica contra Stroll não possui fundamentos. E que o jovem canadense está apto para entrar na Fórmula 1. Ela ainda lembrou que a compra de assentos em troca de patrocinadores é algo normal no esporte.

Claire

Claire (foto) defende Stroll das críticas de “piloto pago” contratado pela Williams

“Não entendo essas cotações negativas”, citou Claire em entrevista para a revista britânica ‘Autosport’. “Cada piloto possui as suas cotações comerciais para qualquer tipo de equipe”, explicou. “Alonso tem o seu apoio financeiro. Talvez não seja o seu apoio pessoal, mas ele atrai um monte de patrocinadores para a sua equipe”, argumentou. “Jenson [Button] também faz a mesma coisa. Pérez também”, continuou.

“Eu não entendo porque existe críticas neste esporte por algo que é extremamente natural. As equipes possuem orçamentos curtos. E para ter sucesso, elas precisam de mais dinheiro. E isso é conseguido com o apoio dado pelo seu piloto”, complementou.

Claire também comentou sobre os atuais pilotos considerados talentosos no automobilismo. A vice-chefe de equipe da Williams afirmou que por conta dos altos custos da F1, esses condutores precisam de apoio financeiro para ter uma grande chance na categoria.

“Existem pilotos muito talentosos que não tiveram chance de entrar na F1. Mas, isso, deve-se porque o produto da F1 mudou. Hoje, esse é o esporte mais caro do mundo. E por conta disso, surge essas situações [de pilotos pagarem por assentos no grid]”, concluiu.

Para Claire

Para Claire, Stroll  (foto) é considerado competitivo pelos títulos conquistados apesar da sua pouca idade

Por fim, Claire comentou sobre o talento de Stroll. A vice-chefe de equipe acredita que a pouca idade do canadense não deverá influenciar nos seus resultados. Ela ainda deu o exemplo de Max Verstappen na Red Bull Racing (RBR).

“Quando se trata de Lance [Stroll], acho que é uma cortesia fazer os seus julgamentos”, respondeu. “Nós consideramos competitivos pela sua idade e a quantidade de títulos em que conquistou”, opinou. “Você diria o mesmo com Max Verstappen, que foi promovido para a Red Bull. Então, acho que devemos dar a cara para testar o talento de Stroll. Somos uma equipe. E temos sérias ambições. Não iríamos colocar um carro nas mãos dele se ele não fosse realmente capaz de guiar”.