Hamilton admite aprendeu bastante com perda do título no campeonato de 2007

Hamilton admite que não estaria pronto para a derrota no campeonato de 2016

O piloto britânico afirmou que está unicamente focado em vencer as duas últimas corridas do calendário 2016 de Fórmula 1. E que espera não contar com problemas técnicos como aconteceu na disputa pelo Mundial de Pilotos de nove anos atrás.

 

A Fórmula 1 é um esporte que marca pilotos tanto com recordações felizes e como também com lembranças dolorosas. Nesta sexta-feira (4), Lewis Hamilton comentou sobre as lições aprendidas no campeonato de 2007. Para quem não se lembra, este foi o ano de estreia de Hamilton na F1 – que também foi marcado pelo escândalo do ‘Caso Spygate’, onde a McLaren foi punida com a perda dos pontos no Mundial de Construtores por espionar a Ferrari.

Mas, voltando para o episódio, Hamilton possuía grandes chances de conquistar seu título primeiro título na Fórmula 1. O condutor britânico estava disputando ponto a ponto na tabela com o então companheiro de equipe na McLaren, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, que corria pela Ferrari. Mas, o palco de definição do Mundial de Pilotos foi o GP do Brasil, onde tudo deu errado para o condutor inglês.

Hamilton admite que não estaria pronto para a derrota no campeonato de 2016

Hamilton admite que não estaria pronto para a derrota no campeonato de 2016

Para quem não se lembra daquela nostálgica corrida na pista de Interlagos, logo na largada, Hamilton tentou ultrapassar a McLaren de Alonso, mas errou na primeira curva. Com isso, o britânico caiu para a oitava colocação.  Pouco tempo depois, o MP4-22 do piloto inglês apresentou problemas na caixa de câmbio.

Tal falha na confiabilidade do carro da McLaren demorou a ser resolvida, o que fez Hamilton cair da oitava para a 18º colocação. E para terminar o inferno astral da corrida do condutor britânico no Brasil, o time de Woking cometeu o erro na estratégia de pit-stop, dando a possibilidade  do inglês se recuperar e terminar a prova na sétima colocação – o que não era o suficiente para conquistar o título que ficou nas mãos de Kimi Raikkonen, da Ferrari.

“Eu vou empurrar o carro até o fim”, afirmou Hamilton em entrevista para a revista britânica ‘Motorsport’. “De uma forma ou outra, ainda tenho lembranças dolorosas do GP no Brasil. Tudo teve início no primeiro ano da minha carreira [em 2007]. Eu estive lutando até o fim. Mesmo quando o carro não me dava condições de continuar na pista”, lembrou.

“Eu sinto que geralmente aprendi muito com isso. Mas, não sei se poderia fazer isso novamente. Eu sei que este foi um fato muito incomum. Hoje eu tenho uma grande sensação sobre o nosso carro. E estou focado apenas em vencer corridas. Não estou pensando no campeonato. Ganhar as duas provas restantes é a melhor coisa que posso fazer”, complementou.

Hamilton relembrou da corrida complicada no GP do Brasil de 2007

Hamilton relembrou da corrida complicada no GP do Brasil de 2007

Hamilton também comentou sobre a necessidade de vencer no circuito de Interlagos. “Eu nunca ganhei o GP do Brasil. Então, eu tenho que ir com mentalidade forte para este fim de semana”, argumentou. “Eu estou concentrado para vencer corridas e dar o meu melhor. Eu sei que posso executar o meu melhor assim como eu fiz no GP do México. E fico feliz por conta disso”, concluiu.

Por fim, o piloto britânico comentou sobre a possibilidade de perder o título da temporada de 2016 para o seu companheiro de equipe na Mercedes, Nico Rosberg. “Eu não sei se estou preparar para perder”, respondeu. “Eu perdi em 2007, e sei que isso pode ser algo muito doloroso”, exemplificou.

“Perdi muitas corridas e campeonatos na minha carreira, por isso, eu não quero mais sentir isso novamente. Estou em um cenário em que eu tenho a chance de ganhar ou perder. Mas se eu perder essa oportunidade, pode-se criar uma situação difícil de engolir. Mesmo assim, vou continuar seguindo em frente”.