Liberty Media está perto de resolver crise contratual com promotores do GP da Inglaterra

Promotores do GP da Inglaterra estão quase acertando acordo c

Segundo a imprensa britânica, o esperado é que o novo acordo garanta a permanência da etapa de Silverstone até o campeonato de 2026.

 

Nesta sexta-feira (19), a revista britânica ‘Autosport’ confirmou que a Liberty Media e os promotores do GP da Inglaterra estão chegando próximo de acordo para resolver as questões contratuais que quase tiraram a corrida inglesa de F1 do circuito de Silverstone. Quem não está lembrado, a crise começou no fim do ano passado, quando o governo inglês cortou a ajuda financeira dada para os organizadores da etapa. Com isso, a realização do evento da principal categoria do automobilismo mundial ficou inacessível, visto que os administradores da pista britânica não tinham recursos para cobrir os gastos exigidos pelo contrato da Formula One Management (FOM).

Na época, Bernie Ecclestone, que era o então chefão da F1, prometeu buscar soluções, mas o esforço do ex-presidente da FOM foi em vão. Logo, os promotores do GP da Inglaterra garantiram a realização da etapa até 2019. Em janeiro deste ano, a Liberty Media assumiu o controle da F1. Chase se comprometeu tentar salvar a etapa do risco de ficar de fora da principal categoria do automobilismo mundial.

Promotores do GP da Inglaterra estão quase acertando acordo com Liberty Media

Pelo visto, os esforços de Carey surtiram mais efeito. De acordo com a ‘Autosport’, os promotores britânicos assinaram uma garantia que devem realizar a etapa britânica que possui contrato até 2026. Além disso, a publicação também citou que existe um início de negociações para renovação entre os organizadores do GP da Inglaterra e a FOM.

O relatório também destacou que as negociações estão avançadas. E que a Federação Britânica de Automobilismo (BRDC) estaria participando das conversações. Apesar das especulações, a publicação citou que o silêncio tanto do lado da Liberty Media, como também dos organizadores do GP da Inglaterra não é nada acidental. O esperado, segundo o artigo, é que no fim de semana da etapa britânica de F1 deste ano – de 14 a 16 de julho – o resultado do acordo, enfim, seja oficialmente divulgado para a imprensa.