Renault evolui e traça objetivos para a temporada 2018

Pilotos da Renault lamentam por pontos perdidos no GP da Hungria

A Renault conquistou três posições em comparação ao campeonato de 2016 e traça metas de crescimento

 

Na próxima temporada a escuderia francesa busca dar continuidade a evolução e terminar o mundial de construtores entre os cinco primeiros.

“Estamos em um plano de longo prazo”, declarou Cyril Abiteboul, chefe da equipe.

Com o 6º lugar deste ano, a Renault apresentou uma evolução considerável, aumentou a confiança e formou um ambiente propenso às aspirações de Abiteboul. “Não houve mais espera nos resultados de hoje do que nos resultados do ano passado, mas construir confiança internamente e externamente e mostrar que a equipe pode progredir é importante.”

Com a presença de Alain Prost nos boxes, o Losango vai buscar o 5º lugar dos construtores já em 2018.

Ao fazer o comparativo, o dirigente cria expectativas e planeja alçar voos mais altos na Fórmula 1. “Nós fomos nono em 2016, o sexto lugar é um progresso, é um sinal crucial que nos permitirá continuar desenvolvendo nosso plano. Precisamos ser capazes de lutar pelo título em 2020.”

“Não devemos parar, mesmo que saibamos que vai ficar mais difícil, e o quinto é um objetivo realista para 2018, que confirmaremos este inverno”, determinou o diretor francês.

Os 57 pontos conquistados na temporada não foram suficientes para garantir o quinto lugar da Renault, que ficou atrás da Williams em 26 pontos.