Ricciardo admite que luta contra depressão: “Isso é algo muito novo para mim”

RicciardoRicciardo

O piloto da Red Bull Racing revelou que começou sentir sintomas desta doenças há alguns anos. E que está apoiando uma organização não-governamental que trabalha com a temática.

 

O sorriso sempre foi a marca registrada de Daniel Ricciardo na Fórmula 1. Seja com vitórias ou mesmo alguns pódios, raras foram as aparições do piloto da Red Bull Racing (RBR) em que ele não expressou a sua felicidade através dos seus lábios. Mas, nesta segunda-feira (9), Ricciardo revelou que passou anos lutando contra a depressão.

O condutor australiano ainda explicou que não se curou desta enfermidade. Mas, que, desde a descoberta dos sintomas da depressão, Ricciardo está apoiando a organização sem fins lucrativos Inner Ninja, que atende pessoas que estejam passando por esta mesma situação.

Ricciardo

Ricciardo revela que já lutou contra a depressão no passado

“Eu tenho alguns amigos que já passaram por esta situação”, respondeu Ricciardo em entrevista para o jornal australiano ‘Herald Sun’. “Aos poucos, eu senti alguns sintomas desta doença. E por ajuda desses mesmos amigos, eu contei com o apoio da Inner. Para ser honesto, isso é algo muito novo para mim. Precisei de um pouco de tempo para entender como as coisas funcionavam neste estado”, complementou.

A fundadora da Inner Ninja, Stefani Caminiti, revelou que Ricciardo é um dos apoiadores financeiros da organização sem fins lucrativos. Desde 2013, que o condutor da Red Bull trabalha no seu tempo livre aconselhando pessoas que estejam passando pelas diferentes fases desta doença.

“Nós somos amigos de longa data”, respondeu. “Daniel [Ricciardo] é um dos grandes amigos da nossa instituição. E temos muita sorte por ter trabalhado com ele”, continuou. “Foi uma grande luta. Mas, ele conseguiu vencer a depressão e a ansiedade. Então, hoje, nós o usamos como exemplo para aqueles que se encontram nesta mesma condição. Pois, Daniel foi um dos inúmeros casos que decidiu tirar e enfrentar esta situação”.