Sirtokin faz comparações sobre carros da Sauber e da McLaren-Honda: “O C36 parece ser a pior máquina”

Sirotkin diz que nova máquina da Sauber

Segundo o condutor russo, as duas escuderias devem disputar os lugares para o fim do grid no campeonato de 2017. A menos se eles acertem no desenvolvimento dos seus carros durante a temporada deste ano.

 

Para Sergey Sirotkin, as posições do fim do grid nesta temporada deverão ser disputadas por duas equipes: Sauber e McLaren-Honda. O condutor russo analisou o desempenho dos carros das duas equipes nesta segunda-feira (20). E para o reserva da Renault, tecnicamente, o C36 do time de Hinwil parece ser bem pior do que o MCL32 da escuderia de Woking.

“A Sauber parece ter o pior carro”, opinou Sirotkin para a revista italiana ‘Motorsport.it’. “O C36 parece ser a pior máquina, pois carece de desenvolvimento aerodinâmico”, explicou. “Deixando os problemas da Honda de lado, acho que o carro da McLaren é tecnicamente superior ao monoposto da Sauber”, declarou.

Sirotkin diz que máquina da Sauber é a pior em termos técnicos no grid da temporada de 2017

“E isso deve-se pela aerodinâmica comparada das duas máquinas. O carro da McLaren possui melhor tração e entradas de arrefecimento necessárias para a unidade de força. Já a máquina da Sauber tem o melhor potencial é a unidade da Ferrari usada em 2016”, analisou. “Em termos de aderência, freios e aceleração, o bólido suíço é pior do que o carro de Woking”, concluiu.

Por fim, Sirotkin comentou sobre suas percepções sobre o RS17 da Renault. Segundo o piloto reserva do time de Enstone, a máquina francesa se assemelha muito com o FW40 da Williams. Apesar do desempenho de motor que é abaixo se comparado com o carro do time de Grove.

“A Renault não entrou muitas vezes na pista, e nem fez uma grande quilometragem”, afirmou. “Mas, as informações que tenho sobre o seu carro é que ele faz bem as curvas de alta velocidade. Mesmo assim, ele tem dificuldade em cantos em que precisa de mais tração, como por exemplo, curvas de baixa [velocidade]”, explicou.

“Em geral, o comportamento do RS17 da Renault é bastante semelhante ao carro da Williams. A parte de trás não é tão estável nas entradas das curvas. Mas, ela consegue se equilibrar na saída desses cantos. Apesar disso, acredito que o nosso bólido está à frente das máquinas da Sauber e McLaren”.