Smedley diz que Massa se abalou após ordens de equipe da Ferrari na Alemanha em 2010

Massa não gostou da decisão da Ferrari.Massa não gostou da decisão da Ferrari.

O famoso “Alonso está mais rápido do que você” acabou sendo o divisor de águas na carreira de Massa, segundo Rob Smedley.

 

Seis anos após a famosa ordem da Ferrari para que Felipe Massa deixasse Fernando Alonso passar e vencer o GP da Alemanha de 2010, Rob Smedley resolveu voltar a falar sobre o assunto. O na época engenheiro de corrida do brasileiro admitiu que aquela decisão foi o divisor de águas na carreira de Felipe na escuderia italiana.

Não é segredo para ninguém que a relação entre Rob Smedley e Felipe Massa ultrapassa os boxes das equipes em que trabalham. O piloto e o engenheiro são bons amigos também na vida pessoal. Mas foi o britânico o responsável por uma das frases mais marcantes na carreira do brasileiro.

Massa não gostou da decisão da Ferrari.

Massa não gostou da decisão da Ferrari.

Durante o GP da Alemanha de 2010, Felipe liderava a corrida e via o seu companheiro de equipe, Alonso, na segunda colocação. Foi quando na quadragésima nona volta, Smedley soltou a famosa frase: “Alonso is faster than you [Alonso está mais rápido do que você]”, ordenando de forma sutil que o brasileiro deixasse o espanhol passar.

Em entrevista concedida ao site norte-americano ‘Motosport.com’, Smedley voltou a falar do assunto e classificou aquele momento como divisor de águas na carreira de Felipe dentro da Ferrari. “Acho que, para ele, foi difícil a partir daí”, lembrou. “Difícil porque foi uma espécie de divisor de águas. Ele passou a entender onde estava o foco da equipe”, continuou.

“Não estou dizendo que o foco da equipe em Fernando era certo ou errado. Não estou fazendo nenhum comentário sobre isso. Acho que Fernando é um ótimo piloto, tenho dito isso muitas vezes sobre o quão ele é bom, mas você poderia argumentar se essa era uma estratégia correta. Então, acho que, uma vez que Felipe entendeu isso, foi difícil voltar ao normal”, complementou.

Smedley também fez questão de destacar mais uma vez que foi totalmente contra a decisão tomada pelo time vermelho e que dizer isso publicamente acabou prejudicando o seu trabalho dentro da Ferrari. “Eu não concordei com isso. Acho que foi uma coisa errada de se fazer, pessoalmente”, comentou. “Talvez eu tenha deixado isso claro na minha mensagem de rádio. Eu não concordei. E isso ainda me causou tempos difíceis na Ferrari depois.”

“Na verdade, eu acho que havia uma forma melhor de lidar com isso, para ser honesto. A diferença entre eles não era grande em termos de ritmo de corrida. Houve momentos em que Felipe foi mais rápido e houve momentos em Fernando era melhor. Mas era quase a mesma coisa. Por isso, acho que foi difícil para Felipe lidar com isso porque foi algo que aconteceu do nada. ”

“Nós tínhamos uma estratégia acordada para a corrida, sabíamos como as coisas aconteceriam. E, sim, não foi bem assim. Acho que ele só achou confuso na corrida. Ele estava correndo, liderando a prova. E eles estavam se afastando cada vez mais de Sebastian. Então, a dificuldade foi entender por que estavam fazendo isso. Qual a razão? A corrida era na Alemanha e não a última da temporada. Estávamos no meio do campeonato e por isso acho que foi tão complicado de entender”, concluiu.