Szaufnauer confirma superioridade da Red Bull, mas diz que se Force India tiver oportunidade irá assumir terceira colocação no campeonato

Pérez

Segundo o diretor-esportivo do time de Silverstone, a diferença de apenas 19 pontos é algo que pode ser batida até o GP do Canadá.

 

Na quarta-feira passada (17), Christian Horner comentou sobre a possibilidade da Force India fazer pressão diante da Red Bull Racing (RBR) no Mundial de Construtores da temporada de 2017 de Fórmula 1. O chefe de equipe taurino afirmou que o time de Milton Keynes não considerava a escuderia de Silverstone como concorrente direto. Horner ainda lembrou que Daniel Ricciardo e Max Verstappen tiveram problemas técnicos nas últimas três corridas, enquanto que a esquadra indiana maximizou os seus resultados.

Nesta quinta-feira (18), Otmar Szaufnauer respondeu às declarações feitas por Horner. O diretor-esportivo da Force India reconheceu a superioridade da Red Bull, que segundo Szaufnauer, deve-se pelo alto orçamento aplicado na temporada. Mas, afirmou que se a escuderia indiana ter oportunidade, irá superar a diferença de 19 pontos e assumir a terceira colocação no campeonato até o GP do Canadá.

Szaufnauer destacou possibilidade de Force India superar Red Bull no Mundial de Construtores

“Estamos na quarta colocação no campeonato e com 19 pontos atrás da Red Bull”, afirmou Szaufnauer em entrevista para a revista britânica ‘Autosport’. “Então, 19 pontos não é algo insuperável”, continuou.

“Por isso, acredito que isso é um objetivo viável. No entanto, precisamos de mais ritmo. A Red Bull possui um orçamento maior. E isso a ajuda no desenvolvimento dos seus carros que são bem mais rápidos. Mas não podemos relaxar. Temos que trabalhar duro e aproveitar a oportunidade que vier. Quem sabe em Montreal, podemos estar à frente. É uma possibilidade, mas remota”, complementou.

Szaufnauer também analisou o desempenho da Force India diante as outras escuderias que fazem parte do pelotão intermediário. “Estamos com a vantagem de 32 pontos para a Toro Rosso. E isso é muito bom”, argumentou.

“Mas é muito cedo para dizer que iremos estar à frente de todos do pelotão do meio. No ano passado, a Williams estava com 60 pontos de diferença para nós neste momento, e mesmo assim, ao longo do campeonato, nós conseguimos vencê-los”, lembrou.

“Por isso, temos que continuar o nosso trabalho. Vamos fazer algumas mudanças no nosso carro para deixa-lo ainda mais competitivo. Posso considerar que temos três concorrentes. A Renault está fazendo um grande trabalho. A McLaren-Honda pode melhorar, eu não ficaria surpreso disso. E a Williams que tem consistência, mas com apenas único piloto”.