Tost elogia Kvyat e Sainz Jr: “Pela primeira vez a Toro Rosso começa temporada com dois pilotos experientes”

Kvyat (D) afirmou que não é amigo de Sainz (E), apenas mantém uma boa relação profissional.

O chefe de equipe do time de Faenza destacou a experiência dos seus dois condutores. E ainda afirmou que conhecimento deve ser essencial para o desenvolvimento do STR12.

 

Franz Tost não poupou elogios para a dupla da Scuderia Toro Rosso (STR) que deverá disputar a temporada de 2017 de Fórmula 1. Nesta segunda-feira (20), o chefe de equipe do time de Faenza afirmou que esta será a primeira vez que a escuderia italiana deverá iniciar um campeonato com dois pilotos extremamente experientes. Tost ainda destacou qualidades de Sainz Jr e de Kvyat dentro da pista.

“Pela primeira vez, a Toro Rosso começa temporada com dois pilotos experientes”, respondeu Tost em entrevista para a revista italiana ‘Motorsport.it’. “Estou convencido que a nossa dupla possui um grande futuro na F1”, continuou.

Tost (foto) elogia desempenho da dupla da Toro Rosso para temporada de 2017 de F1

“Carlos [Sainz Jr] tem uma velocidade fantástica. Ele já provou diversas vezes que poderia ser melhor do que seu antigo companheiro de equipe [Max Verstappen]. Ele já ganhou campeonatos de fórmula inferiores, e mostrou seu grande talento no último GP do Brasil, quando tivemos a pista totalmente molhada”, argumentou.

“Carlos é um grande cara, somente precisa de um grande carro”, continuou. “Então, eu posso dizer o mesmo sobre Daniil [Kvyat]. Ele tem um talento natural e já foi muito rápido. Além disso, ele consegue trabalhar em harmonia com a equipe, dito isso, nas piores situações possíveis”, concluiu.

Tost ainda revelou que a Red Bull Racing (RBR) blindou Sainz Jr no fim da temporada de 2016. Segundo o chefe de equipe da Toro Rosso, outras equipes procuraram o espanhol, mesmo assim, ele preferiu continuar com seu contrato vinculado com o time de Milton Keynes.

“Essa foi uma decisão tomada pela Red Bull”, citou. “Eu posso entender que Carlos deseja estar em uma equipe que possa garantir um carro apropriado para vencer corridas”, continuou. “É claro que ele quer ganhar campeonatos mais cedo ou mais tarde”, afirmou.

Sainz Jr (esquerda) e Kvyat (direita) possuem qualidades diferentes do ponto de vista de Tost

“Então, eu repito, a permanência de Carlos foi uma decisão da própria Red Bull. Ele concordou em continuar na equipe, pois espera uma possível vaga no time de Milton Keynes. Mas, sinceramente, eu não sei se ele poderia trocar esse assento por outra escuderia de ponta [para 2018]”, finalizou.

Por fim, Tost comentou sobre o futuro de Kvyat. O chefe de equipe afirmou que a permanência do condutor russo dependerá dos resultados obtidos na pista no campeonato de 2017. Além disso, ele também disse que o mesmo vale para Pierre Gasly, que disputará a Super Fórmula japonesa neste ano.

“Vamos ver. É pouco cedo para falar sobre isso”, respondeu. “Os pilotos [Kvyat e Sainz Jr] têm que se acostumar com o novo carro. E neste ano, não iremos contar com a presença de condutor reserva na equipe. Mas, vamos ver”, declarou.

“Na minha opinião, tudo vai depender das experiências. Kvyat chegou à Fórmula 1 após ano vitorioso na GP3. Então, eu não posso dizer que isso realmente possa acontecer com Pierre [Gasly]. Ainda acredito que Daniil tem futuro na F1. Acho que ele precisaria de três temporadas para mostrar o seu verdadeiro potencial. Mas, vamos ver o que pode acontecer”.