Vijay Mallya é preso na Inglaterra e será extraditado para a Índia

Mallya é preso na Inglaterra

O chefe da escuderia indiana é suspeito de fraude, lavagem de dinheiro e pendências com o governo do seu país

 

Se dentro das pistas a situação da Force India é muito boa, fora delas a equipe terá dias conturbados pela frente. É que Vijay Mallya, dono da escuderia indiana, foi preso na manhã desta terça-feira, por conta de dívidas com governo da Índia. O empresário foi capturado pela Scotland Yard, em Londres, e será extraditado para o seu país.

Além das pendências que somam R$ 2,7 bilhões, Mallya também responderá por fraude e lavagem de dinheiro. O pedido de extradição foi expedido no dia oito de fevereiro. Dentre tantas acusações, o chefe da Force India responde principalmente por dívidas geradas pela antiga empresa de companhia aérea Kingfisher, que faliu em 2012. De acordo com um comunicado publicado pela polícia britânica, Mallya não ofereceu resistência na hora da prisão.

”Oficiais da Unidade de Extradição da Polícia Metropolitana prenderam nesta manhã, terça-feira, 28 de abril, um homem com mandado de extradição. Vijay Mallya foi preso em nome das autoridades indianas por relação com acusações de fraude. Ele foi preso depois de comparecer a uma delegacia de Londres”, afirmou a nota.

Mallya é preso na Inglaterra

Sem aparecer publicamente desde o ano passado, o empresário passou a morar na Inglaterra para fugir da autoridades indianas. A última vez que Mallya apareceu em público foi durante a apresentação do VJM10, em fevereiro deste ano.

Apesar das provas que existem contra o empresário, o chefe da Force India acredita que é vítima de perseguição pelo governo indiano. Antes de ser preso, Mallya afirmava que obedecia as ordens do tribunal e criticava a atitude de ”culpá-lo sem nenhum julgamento justo”.